Vida

Golfinhos e cisnes aparecem nos canais de Veneza após o fechamento da cidade para impedir a propagação do coronavírus

Golfinhos e cisnes aparecem nos canais de Veneza após o fechamento da cidade para impedir a propagação do coronavírus

À medida que o surto mortal de coronavírus continua a se espalhar por todo o mundo e cada vez mais países contemplam bloqueios, a Itália, que agora está em sua segunda semana, testemunhou algo que não se vê há anos: golfinhos nos canais de Veneza e águas claras e nítidas. A cidade de Veneza, geralmente lotada, está agora estranhamente silenciosa, pois a vida parou.

A Itália está enfrentando o maior surto de coronavírus fora da China, com quase 30.000 doenças e 2.503 mortes registradas até agora. Por causa da desaceleração e isolamento do país, os animais estão dominando as cidades e recuperando o espaço anteriormente ocupado pelos seres humanos.

Um morador postou fotos e vídeos de golfinhos que desfrutavam das vias aquáticas recém-tranquilas, escrevendo: “Veneza não via água clara do canal há muito tempo. Golfinhos aparecendo também. A natureza acabou de apertar o botão de reset em nós.”

Uma pessoa postou uma foto de cisnes brancos desfrutando de um dia ensolarado na água.

Twitter / Divulgação

No início deste mês, o primeiro-ministro italiano Conte ordenou uma paralisação em todo o país proibindo as pessoas de deixar suas casas, exceto por razões de trabalho, saúde e emergência.

O popular destino turístico também viu uma queda na poluição do ar desde o início de janeiro.

Além disso, imagens da Agência Espacial Européia mostram uma queda no dióxido de nitrogênio nos últimos dois meses, o que coincide com o bloqueio nacional.