Vida

Fashion Week na Finlândia proíbe uso de couro em apoio aos animais

A partir de 2019, a utilização de couro em coleções a serem divulgadas nas passarelas da Helsinki Fashion Week, na Finlândia, está oficialmente proibida. A organização foi parcialmente motivada a proibir o uso de couro depois de uma carta da organização de direitos animais People for the Ethical Treatment of Animals (PETA).

“Nós da Helsinki Fashion Week, com o apoio da Nordic Fashion Week Association, estamos nos posicionando ativamente contra a crueldade aos animais e os impactos ambientais prejudiciais que o uso de couro animal traz consigo”, relatou a organização em um comunicado à imprensa.

Reprodução | LiveKindly

A representante da PETA no Reino Unido, Elisa Allen, elogiou a decisão e, principalmente, o posicionamento da organização de acordo com as palavras escritas na declaração. “Ao proibir o couro, a Helsinki Fashion Week se tornará uma presença revolucionária e inovadora no cenário da moda”, afirmou.

A Helsinki Fashion Week já é a única no mundo da moda que sempre pensou na questão da sustentabilidade, tanto é que ela ocorre apenas uma vez ao ano – ao contrário da maioria, que escolhe criar um evento por estação. Essa iniciativa também é responsável por atrair designers de todo o mundo, que enviam seus looks pela passarela, sempre focados em uma moda sustentável. A proibição do couro é mais um passo nesta direção.

Reprodução | LiveKindly

Além de ser um posicionamento importante para o meio ambiente e os animais, é também uma maneira de incentivar os estilistas a inovarem. O mundo da moda já está ansioso para o próximo mês de julho, e os designers terão que ser criativos na escolha dos materiais. Isso, inclusive, pode fazer com que novos materiais sejam descobertos e recebam maiores incentivos no mercado.

Embora as tendências sejam passageiras, o couro de maçã e abacaxi (Piñatex) está em voga no momento e rapidamente ganha força. O material à base de vegetais está sendo usado tanto por empresas independentes de moda vegana quanto por estilistas de luxo, como Hugo Boss. Os materiais são usados ​​principalmente para fazer sapatos e bolsas, e outras alternativas de couro vegan-friendly também foram criadas para fazer jaquetas de couro e outros itens de vestuário.

Não é novidade que o mundo da moda está mudando, como tantas vezes acontece. Estilos mudam com as estações e com cada nova capa da Vogue, mas roupas baseadas em animais podem em breve ser uma moda permanente, nunca para voltar como “vintage” ou um “regresso à crueldade”. Com estilistas como Stella McCartney, Ralph Lauren, Donna Karan, FENDI, e mais, todos os esforços para eliminar ou reduzir o uso de tecidos de origem animal têm revolucionado o jeito de se fazer moda na atualidade.