Vida

Estudo revela que lavouras veganas produzem 1900% mais proteína que a criação de animais

Foto: @thelittlelondonvegan

Abandonar o consumo produtos animais que requerem o uso de muitos recursos naturais – como carne e ovos – em favor de alimentos veganos, pode ajudar a alimentar uma população mundial em constante crescimento, com um potencial 20 vezes maior ou 1900% a mais, de acordo com um novo estudo.

São necessárias estratégias para aumentar a produção de alimentos e minimizar o impacto ambiental. Prevê-se que a população humana continue aumentando, atingindo 9,8 bilhões em 2050. Com esse aumento, o suprimento de alimentos precisará dobrar nos próximos anos.

Uma solução, de acordo com o estudo recente, é mudar a maneira como comemos.

Reduzir o consumo de carne e outros produtos de origem animal pode ter um imenso impacto na disponibilidade de alimentos. “Substituir todos os itens de origem animal da dieta dos Estados Unidos, por exemplo, por alternativas baseadas em vegetais, adicionará comida suficiente para alimentar, na íntegra, 350 milhões de pessoas a mais”, diz o estudo. Sem falar que essa mudança seria mais eficaz do que eliminar todos os problemas de perda de alimentos na cadeia de suprimentos. O estudo continua: “Esses resultados destacam a importância das mudanças na alimentação para melhorar a disponibilidade e segurança dos alimentos”.

“Perda de alimentos por oportunidade” é um termo associado ao desperdício de alimentos que pode ser impactado (e melhorado) pelas escolhas alimentares dos consumidores. A perda de alimentos por oportunidade dos produtos de origem animal é alta. Para a carne bovina, fica em 96%, o que significa que a área necessária para produzir 100 gramas de proteína vegetal produz apenas quatro gramas de carne bovina. Carne de porco, laticínios, aves e ovos compartilham perdas de oportunidades igualmente altas, 90%, 75%, 50% e 40%, respectivamente”.

“Como as alternativas de vegetais precisam de menos terra por unidade de proteína ou energia, a substituição de itens de origem animal por alternativas vegetais libera terras agrícolas que podem ser reaproveitadas para o cultivo de alimentos adicionais”, diz o estudo. De fato, uma pesquisa publicada pela Universidade de Oxford disse que o uso global da terra cairia 75% se todos parassem de comer carne e se tornassem veganos.

A mudança também liberaria as culturas atualmente cultivadas exclusivamente para a criação de vacas e bois. A maioria da alfafa, aveia, grão e milho produzidos é usada para alimentar diretamente animais de criação industrial, quando poderia alimentar humanos.