Vida

Em cinco meses, mais de 300 cães já passaram por abrigo em Guaragi

Divulgação

Divulgação

Lady, de aproximadamente três anos, foi atropelada no Distrito de Guaragi e teve uma fratura exposta na pata traseira esquerda. Depois de quase 20 dias recebendo tratamento com remédios e vacinas, hoje ela está curada e pronta para ser adotada. Ela já foi castrada e microchipada.

O Centro de Referência de Animais em Risco (CRAR) foi inaugurado em junho de 2016 e por lá já passaram cerca de 300 cães. O estabelecimento tem capacidade transitória de 150 cães e 10 cavalos, reunindo hoje 70 animais, aproximadamente. “Resgatamos animais com várias situações, entre elas, maus-tratos, ou por serem agressivos ou estarem abandonados e machucados”, comenta o médico veterinário Leandro Inglês.

Os animais, assim que chegam, são separados de acordo com os procedimentos recebidos. “Dentro da estrutura, existe o manejo de cores para distribuir os animais de forma correta e ordenada, sendo vermelha para animais que acabam de chegar, laranja para aqueles que estão em tratamento, amarela para os que já foram operados, e verde, para os que estão bem, porém ainda não disponíveis para adoção, pois ainda aguardam o resgate dos tutores; e azul, os aptos a adoção”, comenta o Supervisor de Vigilância em Saúde, Carlos Eduardo Coradassi.

Todos os animais acolhidos e tratados pelo Centro poderão ser adotados, pois o abrigo é temporário. “Estamos abertos para visitação. Elas acontecerão sempre acompanhadas por um profissional para manter a segurança e a biossegurança do local”, destaca Coradassi.

Se você tiver interesse em adotar a Lady ou qualquer outro animal do CRAR, basta entrar em contato pelo telefone (42) 3901-1494 (CRAR) ou (42) 3901-1485 (Zoonoses).