Vida

Elefante é acorrentado e espancado em templo no Sri Lanka

Elefante é acorrentado e espancado em templo no Sri Lanka
Reprodução

Um elefante de apenas 15 anos foi jogado em uma piscina de concreto e teve suas pernas acorrentadas enquanto era covardemente espancado com um pedaço de pau no tempo de Bellanwila, no Sri Lanka. O animal, chamado Myan Prince vive aprisionado no local e sofre maus-tratos desde 2018, após ter sido acusado de ter matado o monge Wimalarathana Thero, de 77 anos.

O vídeo que mostra a agressão cruel rapidamente viralizou e gerou reações de repúdio contra o templo. As imagens mostram um dos guardas atingindo violentamente o elefante enquanto outro homem esfrega a região ferida. O animal chora e implora por ajuda, mas seu sofrimento é ignorado. Myan tenta usar sua tromba para se desvencilhar das correntes, mas sem sucesso.

Segundo portal britânico Metro, o elefante é acusado de matar o monge idoso durante uma refeição o jogando no chão. No entanto, relatórios apontam que na verdade Wimalarathana caiu sozinho após ser vítima de uma parada cardíaca e não sobreviver. Denúncias afirmam que Myan Prince é espancado com frequência. Uma petição foi criada pedindo a libertação do elefante e já conta com mais de 130 mil assinaturas.

Para a ativista em defesa dos direitos animais Maneesha Arachchige os maus-tratos a Myan podem não só representar um perigo para a sobrevivência do elefante, como um risco para as pessoas, pois devido ao estresse, ele pode reagir. “Se não forem tomadas medidas rapidamente, tememos pela segurança e bem-estar de Myan, bem como das pessoas ao redor dele”, disse.

O Sri Lanka registrou um número recorde de elefantes mortos em 2019. Desde a independência do país, em 1948, cerca de 360 animais morreram. Pelo menos 85% dos casos são resultados da atividade ou interação humanas.