Vida

Elefanta explorada pela indústria do turismo por 46 anos reconstrói sua vida em santuário

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Wildlife SOS

Wildlife SOS

Elefantes são seres majestosos. Porém, apesar de sua beleza e inteligência, eles permanecem na lista de espécies ameaçadas de extinção devido ao comércio de marfim. Estima-se que existem cerca de 35 mil elefantes indianos na natureza hoje.

No entanto, há milhares desses elefantes que foram criados em cativeiro ou sequestrados e submetidos a um processo de treinamento incrivelmente desumano e doloroso antes de serem forçados a uma vida de servidão.

Os elefantes cativos trabalham até a morte. Eles são sobrecarregados até seus corpos não suportarem mais e são descartados porque são considerados inúteis e não rentáveis. Por isso, organizações como a Wildlife SOS, um grupo de resgate e direitos animais sediado na Índia, trabalham incansavelmente para acabar com essas práticas cruéis e salvar tantos elefantes quanto puderem.

Wildlife SOS

Wildlife SOS

Recentemente eles resgataram Asha, ela tem 46 anos e passou toda a sua vida em cativeiro. Ela era forçada a carregar turistas por colinas íngremes em Jaipur. O trabalho extenuante e os maus-tratos lhe deixaram com vários ferimentos graves. Como Asha não era mais considerada apta para o trabalho, foi vendida.

Quando a Wildlife SOS a encontrou, ela estava em um estado muito ruim. “Ela tem abcessos dolorosos nos quadris que são causados por permanecer sobre superfícies duras continuamente. Ao examinar as orelhas, percebemos furos nas dobras e também abaixo do lobo temporal, indicando os métodos cruéis e dolorosos de adestramento e manuseio”, disse a organização.

Após muito trabalho dos médicos do Elephant Care Center Mathura e com muitas doações generosas, Asha embarcou em um caminhão e foi para seu novo lar.

Agora ela está muito feliz em sua nova casa. Embora elefantes sejam mais felizes correndo livres na natureza, como Asha passou tantos anos em cativeiro e precisa de tratamento especial, ela irá viver seus dias com seus companheiros elefantes resgatados e com seus cuidadores, segundo o One Green Planet.