Vida

Crescimento do veganismo é tema de série documental que estreia em outubro

Por David Arioch

Dividida em cinco partes, a série documental aborda vários aspectos do movimento vegano (Foto: Divulgação)

Uma série documental sobre o crescimento do veganismo tem previsão de estreia para o dia 5 de outubro. Dirigida por James Hoot, “Planet Vegan” vai mostrar a expansão do movimento vegano em mais dez países – incluindo Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Suíça, Holanda, Canadá, Portugal, Espanha e Noruega.

Hoot conta que eles passaram um ano viajando e documentando eventos, conhecendo empreendimentos veganos e se aprofundando no trabalho de alguns ativistas dos direitos animais.

“Essa jornada levou a equipe a ver que o movimento vegano não é algo isolado, mas sim um movimento mundial que está se consolidando em um momento crucial da história da humanidade”, enfatiza o documentarista.

Dividida em cinco partes, a série documental aborda vários aspectos do movimento vegano. Cada episódio trata de um tema específico – como ativismo vegano, saúde vegana, mercado vegano e eventos veganos; além de atletas e outros exemplos de pessoas que de alguma forma estão fazendo a diferença no meio vegano.

Entre os participantes da série estão Rich Roll, James Aspey, Ethan Brown, Tia Blanco, Michael Greger, Lisa Lange, Anita Krajnc, Earthling Ed, Matt Rice, Leah Doellinger, Neal Barnard, Sebastian Joy, Seb Alex e Dominika Piasecka.

No momento, “Planet Vegan” está em fase de pós-produção e a meta de James Hoot é conseguir que a série seja uma das escolhidas para veiculação na Netflix após a estreia em outubro.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.