Vida

Cão é ameaçado de morte após se recusar a participar de caçada

Foto: Schenley Hutson Kirk

Foto: Schenley Hutson Kirk

Uma jovem estava em um evento em Ohio, nos Estados Unidos, quando ouviu um homem conversando com um grupo de pessoas sobre um de seus cães. O caçador estava dizendo que o jovem beagle não caçava – e como ele estava planejando matar o cachorro por causa disso.

Ao saber dos planos do homem e decidida a ajudar o cachorrinho, a jovem imediatamente foi até o caçador e perguntou se ela poderia tentar encontrar uma ONG de resgate para levar o cachorro. O homem concordou, e a jovem rapidamente ligou para sua mãe, que é uma protetora ativa no mundo dos resgates, e fez com que ela fizesse um post no Facebook na esperança de que alguém visse e pudesse ajudar.

Foto: Schenley Hutson Kirk

Foto: Schenley Hutson Kirk

Schenley Hutson Kirk, fundadora da ONG de resgate e santuário HOUND Rescue and Sanctuary, viu o post no Facebook e imediatamente respondeu, dizendo que se o homem estivesse disposto a entregar o cachorro, mais tarde chamado Jeffrey, então ela e seu grupo resgate o aceitariam.

A jovem então foi em seguida, foi até a casa do homem para pegar Jeffrey e encontrou o filhote de 14 meses de idade vivendo do lado de fora em um barril azul cheio de palha, sofrendo de uma grave alergia a pulgas. O pobre cachorro estava assustado e ainda assim mostrou doçura, e ansiedade para ser ia para o colo de sua salvadora.

Jeffrey foi transferido para as instalações do HOUND Rescue and Sanctuary no dia seguinte. Ele foi examinado por um veterinário e, além de sua alergia a pulgas, foi constatado que ele estava em boa saúde, considerando que ele passou toda a sua vida vivendo do lado de fora de casa.

Foto: Schenley Hutson Kirk

Foto: Schenley Hutson Kirk

Após ele ter sido examinado e tratado, Kirk levou-o para casa. Apesar de tudo o que ele passou, Jeffrey foi tão doce quanto poderia ser desde o início, e não queria nada além de ser abraçado e amado por todos ao seu redor.

“Sons altos o assustam – ele obviamente nunca tinha estado em uma casa antes – então apenas o som da cafeteira funcionando ou o som de uma torradeira, sons que ele nunca tinha ouvido antes, já provocam medo nele”, Kirk disse ao The Dodo. “Ele está saindo de sua concha – e descobrimos que ele é muito brincalhão. Ele é a coisinha mais fofa que eu já vi”.

Jeffery adora brincar com outros cães, e correr com todos os seus novos amigos em seu lar adotivo. Ele claramente nunca teve muita oportunidade de apenas se divertir e ser um cão antes, e está vivendo intensamente cada momento agora. Kirk garante que ele sempre tenha muitos brinquedos – algo que ele nunca teve antes.

Foto: Schenley Hutson Kirk

Foto: Schenley Hutson Kirk

“Jeffrey adora seu brinquedo de pelúcia e o leva com ele em todos os lugares”, disse Kirk. “É triste pensar que este é o primeiro brinquedo que ele já teve. Ele nem sabia o que era um brinquedo até agora”.

A cada dia, Jeffrey parece um pouco mais corajoso e brincalhão do que antes, e todos ao seu redor estão tão gratos que conseguiram salvar sua vida e dar a ele a chance de finalmente ser apenas um cachorrinho.

Tudo o que ele precisava era um pouco de amor, carinho e compreensão.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.