Vida

Burger King e Domino's são as redes que mais incitam o crescimento rápido dos frangos

Burger King e Domino's são as redes que mais incitam o crescimento rápido dos frangos

A WAP (organização de proteção animal) classificou outras redes como muito fracas em uma escala de progressos com relação ao bem-estar animal

 A World Animal Protection classificou as empresas que eles consideram mais preocupadas com o bem-estar das galinhas
Fonte: World Animal Protection (WAP)

Segundo o site Sun , as redes de fast food, como Domino’s, Pizza Hut, Burger King e McDonald’s, foram acusadas de investir e vender frangos que foram criados para crescer rápido demais.  A World Animal Protection (WAP), organização de proteção animal, analisou as redes e classificou as mesmas com péssimas condições de saúde para os animais.

De acordo com o site, as aves permanecem em espaços superlotados e pouco iluminados, culminando em feridas de pele provocadas pelo atrito entre os animais. A organização ainda diz que até 100 mil aves são mantidas em um único galpão.

Além disso, a WAP também classificou cada rede em uma escala de Progressos com relação ao bem-estar animal que compreende os seguintes níveis: “Making progress” ou fazendo progresso, “Getting started” ou começando a progredir, “Poor” ou fraca em medidas para melhorar o bem-estar dos animais e “Very poor” ou sem qualquer interesse num progresso nesse sentido.

Nessa escala, apenas o fast food KFC (de frango) foi listado como “Making progress”, ou seja, que está progredindo com relação ao bem-estar animal em suas instalações. Já as redes do Reino Unido, Burger King, Pizza Hut e Domino`s, foram listadas com “Very Poor” (muito pobre) ou seja, não estão progredindo nada. A escala foi feita pela Better Chicken Commitment (diretrizes de organizações de bem-estar animal que analisaram galinhas para consumo).

Jonty Whittleton, chefe de campanha global da WAP, relatou ao Sun: “Houve muita pouca ação este ano, que é uma das coisas mais chocantes que encontramos. Somos encorajados pela KFC a assumir esse compromisso, mas não há outros que sigam o exemplo no Reino Unido e achamos que eles precisam agir. As empresas podem melhorar ao se inscrever no Better Chicken Commitment. Isso é algo que muitas empresas fizeram no Reino Unido, portanto, não é pedir muito”.