Vida

Adoção de animais nos Estados Unidos cresce durante quarentena

Adoção de animais nos Estados Unidos cresce durante quarentena
Foto: Hypeness

A quarentena imposta pelo governo de diversos países com o intuito de conter a disseminação do coronavírus, tem evidenciado diversas iniciativas positivas pelo mundo, uma delas é o aumento no número de adoção de animais que tem ocorrido nos Estados Unidos.

Desde o início do confinamento, vários abrigos de animais e ONGs de proteção têm apostado na criatividade para que as adoções continuem ocorrendo, eventos de adoção no estilo drive-thru e chamados em redes sociais para voluntários tem sido um grande sucesso no país.

Segundo uma colaboradora da organização Asheville Humane Society, o abrigo realizou um chamado para uma adoção de emergência através das redes sociais e recebeu mais de 500 inscrições em menos de uma semana. Já o abrigo Kern County Animal Shelter realizou dois eventos de adoção drive-thru e o resultado mega positivo foi de que mais de 100 animais foram adotados em poucos dias.

Só na cidade de Nova York houve um aumento de 10 vezes no número de adoções e o escritório de Los Angeles da Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais registrou um aumento de 70% nas buscas por animais.

Infelizmente, esse fenômeno de adoção em massa ainda não chegou ao Brasil, pois frequentemente abrigos de animais tem recorrido as redes sociais relatando a queda no número de adoções e solicitando ajuda para manter os serviço. “Por mês, temos uma média de 20 adoções e, nesse período, não fizemos nenhuma e estamos com medo de que a situação piore ainda mais por conta dos abandonos aqui na ONG e dos resgates que fazemos”, escreveu a associação 101 Vira-Latas em uma publicação no Facebook.

Apesar de tudo, ainda há uma pontada de esperança, já que conforme informações da ONG Patas Dadas, todos os cães que estavam no abrigo conseguiram encontrar casas de passagem durante o isolamento social e muito deles ainda esperam encontrar um lar.