Tecnologia

WhatsApp Business implementa recursos para facilitar negociação no app

WhatsApp Business implementa recursos para facilitar negociação no app

A pandemia do novo coronavírus fez com que as empresas se adaptassem aos canais digitais para continuar vendendo. Considerando isso, o WhatsApp Business recebeu alguns novos recursos para auxiliar vendedores que usam a plataforma.

O mensageiro está expandindo o alcance e o uso de QR Code para permitir que clientes se conectem facilmente às empresas que vendem pelo app. Além disso, uma série de figurinhas foi lançada e conta com frases como "Estamos Abertos" ou "Oferta Especial". Por fim, o serviço passou a permitir que catálogos de produtos possam ser compartilhados por links.

WhatsApp-Image-2020-07-09-at-12.18.07.jpg

Pacote de figurinhas específico também foi lançado. Foto: WhatsApp/ Reprodução

Recentemente, o WhatsApp implementou a possibilidade de entrar em grupos usando QR Code. Agora, com a expansão para a versão Business, os consumidores têm um canal direto com o estabelecimento, podendo iniciar uma conversa apenas escaneando o código, que pode estar presente em um cupom fiscal, no estabelecimento e até no site da loja.

Além de oferecer a opção de contato direto, as empresas podem configurar mensagens de boas-vindas para iniciar conversas depois de serem acionadas pelo usuário.

Enquanto isso, o recurso para compartilhamento de catálogos permite que o vendedor crie links diretos para os produtos que oferece. A grande novidade é que os endereços podem ser compartilhados em outras redes sociais e, ao serem clicados, direcionam para a lista de produtos ofertados dentro do mensageiro.

WhatsApp como loja virtual

O perfil do WhatsApp está mudando. Cada vez mais empreendedores encontram na plataforma de troca de mensagens oportunidades para negócios. Estima-se que, no mundo todo, o WhatsApp Business tenha 50 milhões de usuários ativos mensais. Sendo os dois maiores mercados a Índia – com 15 milhões de vendedores na plataforma – e o Brasil, com cinco milhões.

Por outro lado, o mensageiro encontrou alguns obstáculos com recursos que tentou implementar para aumentar esses números. O WhatsApp Pay é o melhor exemplo disso.

O recurso, lançado primeiro no Brasil, permitia que clientes pudessem realizar pagamentos diretamente para os vendedores sem sair da plataforma. No entanto, o Banco do Brasil e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) impediram que a funcionalidade continuasse operando, pois temiam que a plataforma representasse "risco ao normal funcionamento das transações" financeiras.

Por conta disso, o sistema foi suspenso e novas verificações estão sendo realizadas para permitir o funcionamento do sistema. Recentemente, o Cade retirou a suspensão após analisar dados fornecidos pelo Facebook e Cielo – parceiros na implementação.

Agora, fica a cargo do Banco Central analisar as informações e liberar ou não o recurso. Na terça-feira (7), Mastercard e Visa – presentes no serviço – registraram um documento com novas diretrizes de funcionamento para que o banco brasileiro possa analisar.

Ainda não há um prazo exato para que a liberação ocorra, mas pode ser questão de tempo para que o WhatsApp Pay seja liberado no Brasil – isso se todas as diretrizes forem seguidas.

Via: TechCrunch