Tecnologia

Microsoft está ouvindo conversas dos usuários no Skype

Microsoft está ouvindo conversas dos usuários no Skype

Monitoramento tem sido feito através da ferramenta Translator, que oferece traduções e transcrições em tempo real durante videochamadas

Não é surpresa para quase ninguém que as empresas que oferecem serviços de voz ouvem as conversas de seus clientes. Há pouco tempo, um ex-funcionário do Google afirmou que o Google Home estava em segredo registrando e transcrevendo as conversas das pessoas que possuem o assistente pessoal em suas casas – mesmo que elas sequer tivessem interagido com o gadget.

Agora, o Motherboard relata que o Skype também vem sendo utilizado para monitorar usuários. A Microsoft está utilizando um de seus principais aplicativos para ouvir as conversas por meio de uma ferramenta chamada Translator, recurso lançado em 2015 e que oferece traduções em tempo real para conversas por telefone e videochamadas. Um relatório revela que a Microsoft, após gravar essas transcrições, as enviou para contratantes para que estes pudessem avaliar o funcionamento do serviço de tradução. A ação teria sido gravada no cache de documentos internos, gravações de áudios e screenshots, obtido pelos repórteres do veículo.

Procurada por um posicionamento, a Microsoft divulgou uma nota oficial por meio de um porta-voz, afirmando que “A Microsoft coleta dados de voz para fornecer e melhorar serviços ativados por voz, como pesquisa, comandos de voz, ditado ou serviços de tradução. Nós nos esforçamos para ser transparentes em relação à nossa coleta e uso de dados de voz, para garantir que os clientes possam fazer escolhas conscientes sobre quando e como seus dados de voz são usados. A Microsoft obtém a permissão dos clientes antes de coletar e usar seus dados de voz.”.

A companhia continua dizendo que também implementou “Vários procedimentos destinados a priorizar a privacidade dos usuários antes de compartilhar esses dados com nossos fornecedores, incluindo o ocultamento da identificação nos dados, exigindo acordos de confidencialidade com fornecedores e seus funcionários, e exigindo que os fornecedores atendam aos altos padrões de privacidade estabelecidos pela legislação européia. Continuamos a analisar a maneira como lidamos com os dados de voz para garantir que tornemos as opções o mais claras possíveis para os clientes e forneçam fortes proteções de privacidade.”.

As conversas incluem usuários falando intimamente com pessoas próximas e até mesmo desabafando sobre problemas pessoais relacionados a autoestima e relacionamentos. Independente do objetivo do uso da transcrição, o fato de a Microsoft gravar tais conversas sem deixar claro para todos os usuários que estes podem ter seus áudios ouvidos ou lidos por terceiros levanta importantes questões éticas de invasão de privacidade.

Fonte: B9

Créditos: B9