Tecnologia

Marketing: saiba a diferença entre público-alvo e persona

Marketing: saiba a diferença entre público-alvo e persona

Por Kleber Santana

Com a chegada da tecnologia e seus avanços contínuos, a geração Z começou a assumir cargos expressivos e muitas nomenclaturas foram criadas. Em decorrência desse processo, algumas dúvidas começaram a surgir sobre o que de fato é novidade e aquilo que já existe há muitos anos e que apenas mudarou o nome.

É o caso do micro moment. Essa nomenclatura começou ser utilizada há cerca de cinco anos. O micro moment é a ação de entrar em contato com o cliente em no máximo dez minutos, logo após o seu contato, seja por telefone, e-mail, WhatsApp ou qualquer outro canal de comunicação. Essa ação rápida, que é utilizada há décadas, é muito importante, pois normalmente quando o cliente entra em contato, ele está em seu melhor momento de compra.

Uma outra dúvida que surgiu, é se público-alvo e persona são a mesma coisa? E se não são, qual a diferença entre eles?

Esses dois conceitos, embora algumas pessoas acreditem que sejam sinônimos, são distintos e podem ser usados em diferentes estratégias para ajudar uma empresa a melhorar significativamente o relacionamento com os seus clientes e aumentar a sua audiência.

Fazer uma pesquisa antes de iniciar uma campanha de marketing e vendas, pode ser a chave do sucesso para que a empresa atinja a meta desejada. Mas então, qual a diferença entre público-alvo e persona?

Confira o modelo de público-alvo:

“Homens, de 25 a 35 anos, formados em odontologia e residentes em São Caetano do Sul”.

Agora, confira um modelo de persona:

“Fernando tem 30 anos e é dentista em São Caetano do Sul, cidade onde vive com a sua esposa e filhos. Ele sonha em ter seu próprio negócio. Frequenta congressos de odontologia e cursos de empreendedorismo. Escolheu essa profissão por influência de sua mãe, que é uma cirurgiã dentista renomada na cidade”.

Perceba que a diferença parece ser pequena, mas repare como a “persona” deixa o público mais humanizado.  Isso acontece porque, enquanto o público-alvo é um conceito que faz referência a um determinado segmento social com grande chance de adquirir determinado produto ou serviço, a “persona” vai além e reúne também comportamentos e características como história familiar, motivações, sonhos, desafios e outros.

Assim, será muito mais fácil pensar no “Fernando” entendendo como ele vive, o que realmente gosta e faz em seu dia a dia. Ao invés de pensar que homens com essa faixa etária gostam das mesmas coisas, apenas porque vivem na mesma cidade e têm a mesma profissão. Afinal, sabemos que existem muitos dentistas no mundo e a profissão é a mesma para todos, mas certamente os gostos e costumes de cada profissional são diferentes.

Temos que separar PERSONA de PÚBLICO-ALVO e entender que buscar a “persona” do seu negócio exige muito mais tempo, estudo e dedicação.

Pesquisar e entender o comprador em potencial para o seu produto ou serviço, pode definir o sucesso de sua empresa. Muitas empresas imaginam que o seu potencial cliente pode ser qualquer pessoa, de qualquer idade e de qualquer classe social, mas isso não é verdade.

Para todos os produtos e serviços, sem exceção, existem públicos distintos, perfis diferentes e é obrigação do empresário conhecer o comprador em potencial.

Por isso, se você tem condições financeiras e tempo para fazer uma pesquisa detalhada, faça. Caso contrário, conheça pelo menos o seu público-alvo e entenda qual o perfil do seu futuro cliente. Isso certamente fará toda a diferença em sua empresa e reduzirá consideravelmente o tempo de retorno de seu investimento.

Kleber Santana é palestrante e diretor da agência KMC, assina a coluna “Marketing e Vendas” no Inova360/R7 e é comentarista sobre o tema no quadro do programa de TV Inova360, na Record News.

www.linkedin.com/in/klebersantana

www.instagram.com/agenciakmc

www.facebook.com/KMCAgencia