Política

Talíria Petrone, do PSOL | Deputada recebe ameaça e volta a ter escolta no RJ

Talíria Petrone, do PSOL | Deputada recebe ameaça e volta a ter escolta no RJ

A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) está sendo escoltada, desde o último sábado (15), pela Polícia Legislativa.

Ela está isolada em casa, em Niterói (RJ), durante sua licença-maternidade, com o marido e a filha, mas aceitou a proteção policial depois de receber graves ameaças por meio do Disque Denúncia do Rio de Janeiro.

Segundo a assessoria de Petrone, a Polícia Legislativa, que escoltou a parlamentar até meados de março, quando começou a pandemia do novo coronavírus, enviou uma equipe a Niterói para protegê-la.

"O mandato da parlamentar, junto com a Polícia Legislativa e as autoridades estaduais, está apurando a origem das denúncias e analisando quais outras providências deverá adotar", disse o gabinete, em nota.

A assessoria não informou ao UOL o teor das ameaças, mas deixou claro que o tom é mais grave do que em episódios anteriores.