Política

Secretário Durval Ferreira, presidente do Conselho Administrativo do Extremotec, visita mais uma empresa filiada ao Polo

Secretário Durval Ferreira, presidente do Conselho Administrativo do Extremotec, visita mais uma empresa filiada ao Polo

O secretário de Ciência e Tecnologia (Secitec) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), o vereador licenciado Durval Ferreira (PP) que também é presidente do Conselho Administrativo do Polo Extremo Oriental das Américas (Extremotec), foi recebido pela vice-presidente da empresa Hostdime, Suellen Montenegro, nesta quarta-feira (17). O objetivo da reunião, que aconteceu na sede da empresa, foi apresentar projetos em áreas comuns, buscar parcerias para ampliação de ações da pasta além de estreitar laços entre a diretoria do Polo e seus afiliados.

Para Suellen Montenegro, que conheceu alguns dos projetos da Secitec apresentados na ocasião, as iniciativas da Secitec são muito importantes e pretende fazer futuras parcerias. “Nossa equipe passa por capacitações constantes e ter um programa como o Banco de Oportunidades é muito importante”, afirma a gestora que também conheceu o projeto do Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC) desenvolvido pela pasta.

A Hostdime é uma das mais de 74 empresas, entre filiadas e em processo de deferimento, que buscaram apoio no Polo Extremotec. A empresa, que também está em fase de cadastro projeto Banco de Oportunidades, iniciativa mantida pela Secitec. “Além de estreitar laços entre os filiados do Extremotec, falamos sobre os projetos da Secitec e buscamos parcerias em prol dos nossos alunos. O Banco de Oportunidades terá uma empresa de renome em seus cadastros e isso será de grande valia para nossos estudantes”, termina Durval.

Sobre o Extremotec

Localizado na cidade de João Pessoa, abraçando o ponto mais oriental das Américas, o Farol do Cabo Branco, o Polo Extremo Oriental das Américas (Extremotec) será um parque tecnológico pensado para atender a vocação de mercado de João Pessoa com extensão para todo o Estado.

A estrutura de funcionamento do Polo é oriunda de um modelo conhecido mundialmente por Hélice Tríplice envolvendo  governo, iniciativa privada e academia presente em toda base de construção de iniciativas de inovação em todo o mundo.

O Polo Extremotec vai atuar no setor de Tecnologia da Informação (TI) e fomentar a Economia Criativa (EC), oferecendo um ambiente que incentive novos negócios para a estimular o desenvolvimento de startups, atraindo indústrias e empresas da EC. O Polo também atuará no apoio a projetos de ensino, pesquisa e extensão com ênfase em ciência e tecnologia.

A ênfase em desenvolvimento de sistemas, programação, desenvolvimento de softwares, aplicativos mobile, jogos eletrônicos, projetos de moda e marketing abre oportunidades para empresas do ramo que podem ter acesso a incentivos fiscais, como a redução da alíquota do ISS até o limite de 2% (dois por cento).

O Extremotec dará início ao seu funcionamento com mais de 74 empresas membros, com e sede própria, às margens da BR 230, em uma localidade próxima aos representantes do tripé administrativo do Polo, as universidades, o governo e a iniciativa privada. A sede comportará também a Secretaria de Ciência e Tecnologia do município (Secitec).

Fonte: Assessoria Durval Ferreira

Créditos: Assessoria