Política

Prefeito de SP | Covas promete "brigar até o final" por expulsão de Aécio do PSDB

Prefeito de SP | Covas promete

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, voltou a criticar a presença do deputado federal Aécio Neves no PSDB. Durante sua participação no Roda Viva, da TV Cultura, Covas disse , acusado de corrupção e obstrução de Justiça.

"Continuo incomodado com a presença de Aécio Neves. [Mas] Só faltava eu, que estou defendendo a ética, ter que sair para ele ficar", disse Covas. "Vou brigar até o final para ele sair. É muito difícil, para mim, estar no mesmo partido que ele. Agora, estou no PSDB desde os meus 16 anos de idade, vou continuar a lutar", acrescentou.

Questionado sobre os correligionários José Serra e Aloysio Nunes, cujos nomes também apareceram em denúncias de corrupção, Covas defendeu que sejam feitas investigações sobre todos os casos.

"Denúncia tem sobre todo mundo. Que se investigue o Serra, que me investigue, nenhum problema em relação a isso. Mas não tem áudio dessas pessoas pedindo dinheiro, isso não tem explicação", respondeu o prefeito, fazendo referência ao caso de Aécio.

O adversário de Dilma Rousseff (PT) nas eleições de 2014 é réu sob a acusação de corrupção passiva e obstrução de Justiça. Aécio teria pedido e recebido R$ 2 milhões em propina do empresário Joesley Batista, dono da JBS. A negociação teria sido feita durante um encontro dos dois no Hotel Unique, na zona oeste de São Paulo, registrado em áudio pelo empresário.