Política

Pesquisa mostra que 62% rejeitam Eduardo Bolsonaro como embaixador

Pesquisa mostra que 62% rejeitam Eduardo Bolsonaro como embaixador

Uma pesquisa nacional divulgada nesta sexta-feira 9 mostra que 62% das pessoas entrevistadas são contrárias à indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ao cargo de embaixador nos Estados Unidos. Segundo os dados, apenas 29% são favoráveis à indicação e 6% indiferentes, sendo que 4% não responderam.

O estudo foi realizado pela empresa de consultoria XP Investimentos, em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe). O levantamento ouviu 1 mil pessoas em idade eleitoral, ou seja, acima de 16 anos.

A pesquisa é noticiada no mesmo dia em que o governo dos Estados Unidos deu aval à indicação do filho do presidente brasileiro à embaixada. Recentemente, o presidente Donald Trump elogiou Eduardo Bolsonaro publicamente, chamando-o de “fantástico, um grande jovem”.

Para assumir o cargo, Eduardo Bolsonaro terá ainda que passar por uma sabatina na Comissão de Relações Exteriores no Senado Federal e aprovação dos parlamentares por votação. É preciso ter maioria simples, ou seja, 41 favoráveis, dos 81 senadores da Casa.

O estudo da XP Investimentos mostra ainda que cresceu o número de pessoas que não enxergam no presidente da República um representante da chamada “nova política”. Em abril, a mesma pesquisa indicava 33%; agora, o índice está em 43%.

Outra questão abordada diz respeito ao uso dos 500 reais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), liberados para saque pelo governo federal. O estudo mostra que 36% disseram que não pretendem aderir à nova regra de retiradas anuais do depósito no fundo e 55% devem permanecer na regra atual.

Fonte: Carta Capital

Créditos: Carta Capital