Política

Pâmela Bório grava série de vídeos para defender Bolsonaro e afirma que políticos paraibanos mentem

Pâmela Bório grava série de vídeos para defender Bolsonaro e afirma que políticos paraibanos mentem

A ex-candidata a deputada federal durante as eleições de 2018, Pâmela Bório, utilizou suas redes sociais para defender o presidente da República Jair Bolsonaro após a repercussão negativa de alguns áudios vazados em que ele se pronunciava sobre os governadores nordestinos. Segundo Pâmela não há demérito algum em ser chamado de ‘paraíba’ como o presidente referiu-se em relação aos nordestinos.

Em seguida Pâmela lembrou o histórico de ações de Bolsonaro em prol da Paraíba desde o início do seu governo, “Passando aqui para lembrar que nos quatro primeiros meses do ano a Paraíba recebeu atenção e recursos com a vinda de quatro ministros do Jair Bolsonaro. Estou aqui como testemunha. Estive com o ministro da Saúde Luís Henrique Mandeta, também estive com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes. Também vieram a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, que veio acompanhado da primeira dama, Michele Bolsonaro, em sua primeira visita oficial a uma cidade do Brasil. Além disso, continuamos recebendo representantes de outros ministérios como eu recebi a Raimunda Alves, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, da ministra Damares.”

“E nessa quarta-feira, o governador ‘oficial’ da Paraíba, João Azevêdo, foi recebido em Brasília pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, em audiencia sobre Segurança Hídrica e Habitação”, prosseguiu Pâmela falando sobre o tratamento dado pelo Governo Federal para o chefe do executivo estadual.

“Eu sei que é difícil para vocês, mas deixem de falar mentiras ensinadas pelo ‘chefinho’, insinuando que o presidente retalia a Paraíba e fere relações institucionais quando, na verdade, foi o que mais ajudou e prestigiou o nosso estado em começo de gestão. Antes mesmo de ser eleito, ele esteve ouvindo as necessidades dos paraibanos no ano passado em Patos e Campina Grande”, continuou.

Em seguida Pâmela disse ter orgulho de ser de direita e que também o teria caso fosse chamada de ‘paraíba’, que segundo ela não foi o caso da fala do presidente. Em seguida ela criticou o presidente do Maranhão, Flávio Dino, a quem chamou de gestor comunista. Ela também afirmou que a população não toleraria mais a “esquerdalha”.

 “Se alegam defesa da Federação e da democracia, não estariam tentando prejudicar a todo custo as políticas públicas atuais, nem tentando boicotar a reforma da Previdência que tanto precisamos há muito tempo”, prosseguiu Pâmella. Que finalizou suas falas pedindo mais recursos para a Paraíba, Eu encerro lembrando, já que a memória é tão curta, que recentemente o presidente Jair Bolsonaro liberou R$ 50 milhões para empréstimo ao Governo da Paraíba. Também liberou mais de R$ 23 milhões para a Saúde, entre outras ações.”

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba com Parlamento PB