Política

Hospital Metropolitano atinge a marca de mil cirurgias neurológicas

Hospital Metropolitano atinge a marca de mil cirurgias neurológicas

Referência em Neurologia no estado da Paraíba, o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires atingiu a expressiva marca de mil cirurgias neurológicas, entre média e alta complexidade, realizadas por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O aposentado Francisco Soares Filho, de 59 anos, morador de Araruna (PB), foi o paciente de número 1 mil. Ele realizou o procedimento de descompressão craniana, com sucesso.

Após cinco dias da realização da cirurgia, seu Francisco recebeu alta hospitalar. Ele agradeceu o atendimento recebido na unidade. “Sou muito grato pelo atendimento que tive por todos aqui. Fico feliz em saber que outras pessoas antes de mim foram beneficiadas, e mais ainda, outras mil serão, e assim por diante. Desejo que esse hospital continue a crescer e realizar o trabalho que vem desenvolvendo em favor dos que precisam”, afirmou o aposentado.

Para o neurocirurgião e coordenador do setor de neurocirurgia da unidade de saúde, George Mendes, os números representam a dedicação das equipes preparadas para prestar um bom atendimento. “Com aparato tecnológico de última geração e profissionais altamente qualificados, já realizamos nessa unidade os mais complexos tipos de tratamentos neurológicos, a exemplo de microcirurgia de tumores de base de crânio, como também aneurisma cerebral, além das cirurgias complexas de coluna vertebral, entre outras.” afirmou.

Soma-se a isso a busca contínua do Hospital pela melhoria da qualidade do atendimento por meio de medidas de segurança, como explicou a gerente de Enfermagem, Lúcia di Lorenzo. “Para garantir a segurança dos pacientes, nossa unidade adotou protocolos, dentre os quais destaco o Protocolo de Cirurgia Segura, que integra o Programa Nacional de Segurança do Paciente, do Ministério da Saúde, e prevê ações a serem executadas pelas equipes antes, durante a após os procedimentos cirúrgicos”, pontuou.

De acordo com o diretor-geral do Hospital Metropolitano, Antônio Pedrosa, a implantação da instituição de saúde, promoveu uma mudança no acolhimento às pessoas com problemas neurológicos na Paraíba. “Os números de cirurgias realizadas desde a implantação da unidade comprovam a importância do equipamento, implantado em uma região que carecia de atendimento especializado e qualificado. Os cuidados com a saúde da população paraibana têm avançado, e nós que fazemos o Metropolitano, ficamos felizes em contribuir para esse feito”, concluiu.

unnamed 7 - Hospital Metropolitano atinge a marca de mil cirurgias neurológicas

Conheça alguns procedimentos realizados na unidade:

Cranioplastia – Procedimento de média complexidade, realizado em uma jovem, de 17 anos, para preenchimento de uma área do crânio por meio da implantação de uma placa específica. A cirurgia durou cerca de três horas e o procedimento proporcionou mais qualidade de vida à paciente, corrigindo uma imperfeição por perfuração de projétil. Esta foi a primeira cirurgia neuropediátrica realizada na unidade de saúde, em maio de 2018.

Tratamento de Parkinson – Implantação do Deep Brain Stimulation (DBS), consiste em um aparelho de neuroestimulação, que libera de forma precisa impulsos elétricos em regiões específicas do cérebro. A primeira cirurgia foi realizada na unidade em janeiro de 2019. A doença não tem cura, mas com o tratamento adequado o paciente pode ter mais qualidade de vida.

Menigocele frontal – Patologia de tipo raro, que se caracteriza pelo deslocamento frontal congênito, causada devido a um problema ósseo no crânio. O Hospital Metropolitano realizou com sucesso a cirurgia em uma criança de apenas 7 meses. A instituição de saúde é a primeira a realizar esse tipo de procedimento pelo SUS, no estado da Paraíba.

Perfil – Localizado em Santa Rita, o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires é a primeira unidade de saúde pública especializada em cardiologia e neurologia da Paraíba. Tem 135 leitos, 40 leitos de UTI e 11 salas de cirurgia, e um moderno centro de diagnóstico por imagem. Os pacientes atendidos na instituição são regulados via Secretarias Municipais, em sintonia com o sistema de regulação do Estado.