Política

Haddad ausente | PT acusa Globo de boicote por convidar Ciro e FHC para debate

Haddad ausente | PT acusa Globo de boicote por convidar Ciro e FHC para debate

O Partido dos Trabalhadores acusou hoje, no Twitter, a Rede Globo de boicotar o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, por não chamá-lo a um debate que acontecerá amanhã no programa "Globonews Debate", da GloboNews, às 16h, com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e os ex-candidatos à presidência Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (REDE).

"Miriam Leitão se diz orgulhosa em entrevistar FHC, Marina e Ciro juntos. Os dois candidatos, mais [Geraldo] Alckmin, tiveram 18% dos votos no 1º turno em 2018, e Haddad teve 29%, indo para o 2º. Excluem o PT dos debates e ainda têm orgulho disso", declarou Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, usando ainda a hashtag "Globo boicota Haddad".

Haddad também cutucou a Globo. Ele manifestou nas redes sociais e avaliou que a CNN Brasil está sendo "mais plural' do que sua concorrente, o que, segundo o petista, "não é muito difícil".

"Confesso que, para minha surpresa, a CNN Brasil tem sido, até aqui, muito mais plural do que a GloboNews, o que, cá entre nós, não era muito difícil. Continuo preferindo a Rede TVT . Ideias se discutem e gosto também", escreveu Haddad.

Globo responde

Procurada pelo UOL, a comunicação da Globo afirma que não há boicote e que o "PT continuará tendo espaço nos debates".

A emissora cita, inclusive, uma participação de Haddad nas primeiras edições do programa e lembra que a legenda já esteve presente em três das 10 edições do "Globonews Debate".

Leia abaixo o comunicado:

"O 'GloboNews Debate' é um espaço democrático e plural, que recebe representantes de várias correntes de pensamento. No programa - e em todo o Jornalismo da Globo -, não há boicote a quem quer que seja. O PT, como diversos outros partidos, já teve e continuará tendo espaço nos debates. Fernando Haddad foi convidado em uma das primeiras edições do programa, no dia 2 de maio; Rui Costa, governador da Bahia, participou no dia 16 de maio; e José Eduardo Cardozo, no dia 30 de maio", disse a Globo.