Política

Evo Morales renúncia a presidência da Bolívia e ataca adversários políticos em último discurso- VEJA VÍDEO

Evo Morales renúncia a presidência da Bolívia e ataca adversários políticos em último discurso- VEJA VÍDEO

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, renunciou no fim da tarde deste domingo(10) ao cargo que ocupava desde janeiro de 2006. Morales era o primeiro descendente de povos indígenas a ocupar a cadeira da presidência na Bolívia e neste período o país viveu um grande crescimento econômico, mas seu governo foi fortemente abaldo após as denúncias de fraude nas últimas eleições em que ele garantiria novamente sua reeleição e a instauração de fortes protestos pelo país.

“Eu decidi, escutando meus companheiros, renunciar ao meu cargo da presidência”, afirmou Morales sobre a decisão de deixar o governo após 13 anos. Ele também atacou seus adversários políticos durante o discurso, “Por que tomei essa decisão? Para que Mesa e Camacho não sigam perseguindo meus irmãos dirigentes sindicais. Para que Mesa e Camacho não sigam queimando a casa dos governadores de Oruro e Chuquisaca.”, falando diretamente sobre Carlos Mesa e Luis Camacho. O vice-presidente de Morales, Álvaro García Linera, também entregou sua carta de renúncia e não assumirá o poder.

Evo Morales já havia anunciado que novas eleições presidenciais seria realizadas e que todos os ministros do Tribunal Superior Eleitoral boliviano seriam substituídos após a auditoria da Organização dos Estados Americanos definir que as eleições haviam sido fraudadas. Evo Morales não afirmou em seu discurso de renúncia se ele será ou não candidato nas novas eleições que serão realizadas. Sobre as novas eleições ele limitou-se a destacar a importância das mesmas para que o povo boliviano possa eleger democraticamente suas autoridades, “incorporando novos atores políticos”.