Política

Bolsonaro diz que incêndios na Amazónia são motivados por 'estação quente' e, que isso não pode gerar 'sanções internacionais'

Bolsonaro diz que incêndios na Amazónia são motivados por 'estação quente' e, que isso não pode gerar 'sanções internacionais'

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez um pronunciamento na noite desta sexta-feira (23) sobre a Amazônia, ele afirmou  que os incêndios florestais, como as queimadas que atingem a região amazônica, acontecem em todo e que estamos em uma época quente, ele disse ainda que isso acontece em todo mundo e não podem “servir de pretexto para sanções internacionais”.

O pronunciamento, segundo o próprio governo, fora gravado para anunciar medidas para combater as queimadas. No texto lido pelo presidente, entretanto, não houve menção concreta às providências que serão tomadas.

Na gravação, Bolsonaro afirmou que “para proteger a Amazônia não bastam apenas operações de fiscalização”, e que é necessário estabelecer “oportunidades” para a s pessoas que vivem na região. O presidente já reiterou, em momentos diferentes, que é favorável à legalização do garimpo e que o governo estuda uma forma de permitir esse tipo de exploração no bioma.

“É nesse sentido que trabalham todos os órgãos do governo. Somos um governo de tolerância zero com a criminalidade, e na área ambiental não será diferente. Por essa razão, oferecemos ajuda a todos os estados da Amazônia Legal. Com relação àqueles que a aceitarem, autorizarei operação de garantia da lei e da ordem”, disse Bolsonaro na gravação.

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba