País

Reportagem da VEJA apresenta sinais de execução em autópsia de miliciano envolvido na morte de Marielle Franco

Reportagem da VEJA apresenta sinais de execução em autópsia de miliciano envolvido na morte de Marielle Franco

Na última quinta-feira(13) a VEJA trouxe uma reportagem especial sobre a morte do ex-capitão do Bope Adriano Magalhães da Nóbrega. Adriano era considerado um dos principais nomes para esclarecer como as milícias conseguiram ganhar uma grande extensão territorial no Rio de Janeiro e o esquema de rachadinha que era realizado no gabinete do senador Flávio Bolsonaro quando este era deputado estadual.

Depois de passar mais de um ano foragido da justiça Adriano foi morto em uma ação policial na Bahia, segundo o relatório da operação ele teria reagido e trocado tiros com os policiais.

Segundo a reportagem da revista Adriano teria sido morto com tiros de uma curta distância, reforçando uma acusação feita pela sua esposa de que ele teria sido executado. Analisando as fotos tiradas logo após a autopsia do corpo do ex-capitão revelam ferimentos não descritos pela polícia como um tiro na cabeça logo abaixo do queixo, queimaduras do lado esquerdo do peito e um corte na testa. Leia a reportagem completa através do link.