País

RELATÓRIO DO TCU: Vital do Rêgo faz 'desabafo' e alerta governo por erros no combate à pandemia

RELATÓRIO DO TCU: Vital do Rêgo faz 'desabafo' e alerta governo por erros no combate à pandemia

Vital do Rêgo - RELATÓRIO DO TCU: Vital do Rêgo faz 'desabafo' e alerta governo por erros no combate à pandemia

O Tribunal de Contas da União (TCU)  aprovou o relatório do ministro paraibano Vital do Rêgo Filho, em que ele faz um alerta ao Governo Federal em relação à falta de estratégias para combater a pandemia do novo coronavírus. A aprovação ocorreu por unanimidade.

Em seu relatório, Vitalzinho aponta que há falta de gerenciamento de risco e ausência de profissionais da área da saúde atuando para mitigar a disseminação da doença. Ele fala em “desabafo e um alerta” em relação à condução da crise pelo Governo Federal.

“Não existe modelo de risco. Antes de cada projeto, tem que saber o risco de dar errado. Não vou ficar falando aqui da cloroquina quando dois meses depois todos estudos apontam o contrário. Tenho que falar dentro de um modelo de risco capaz de dizer: ‘preciso fazer lockdown aqui para achatar a curva acolá.’ (No Brasil) Não existe modelo nenhum”, criticou.

Conforme Vital do Rêgo, cargos no comitê de crise do Ministério da Saúde deveriam ser ocupados por nomes técnicos, a exemplo dos presidentes do Conselho Federal de Medicina (CFM), da Associação Médica Brasileira (AMB) e do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), com direito a voz e a voto. O texto chama atenção também para necessidade de um plano de comunicação para divulgar as medidas em relação à doença.

Em seu voto, o ministro acrescentou teve “profundas dificuldades” de acessar informações junto ao governo. Vital do Rêgo também criticou o fato de não ter um titular na pasta da Saúde.  O relatório determina ainda que a Presidência divulgue dentro de 15 dias as atas de reunião do Comitê de Crise e do Centro de Coordenação de Operações do Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 (CCOP).