País

R. Augusto e mais | 7 brasileiros para seu time repatriar do futebol asiático em 2020

R. Augusto e mais | 7 brasileiros para seu time repatriar do futebol asiático em 2020

Onde seu clube irá buscar reforços para a próxima temporada? Nas categorias de base? Em times da segunda ou da terceira divisão? Talvez no arquirrival? Ou até mesmo no exterior, já que os países sul-americanos sempre produzem bons jogadores e os clubes europeus normalmente têm um ou outro brasileiro querendo voltar para casa?

Mas é possível também encontrar opções de atletas para contratar lá do outro lado do mundo. China e Japão são dois países que investem bastante em brasileiros. E o trânsito é de mão de dupla: sempre há alguém chegando e também os que estão saindo.

Assim, o "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete opções de jogadores que estão no mercado asiático para o seu time de coração repatriar em 2020.

RENATO AUGUSTO
Meia
31 anos
Beijing Guoan (CHN)

O meia acabou de completar sua quarta temporada no Campeonato Chinês e vive seu melhor momento desde que desembarcou na Ásia – marcou 16 gols e deu 13 assistências em 2019. Com mais dois anos de contrato, só seria liberado para retornar ao país natal se pressionasse demais o Beijing Guoan. Mas Renato Augusto tem um bom motivo para voltar a jogar por aqui: recuperar os holofotes em busca de novas chances na seleção brasileira. Aos 31 anos, ele ainda tem idade suficiente para servir a equipe de Tite. E certamente seria mais fácil de convencer o treinador disso atuando no futebol brasileiro.

ROGER GUEDES
Meia-atacante
23 anos
Shandong Luneng (CHN)

O nome do meia-atacante que se destacou no Palmeiras e no Atlético-MG é sempre bastante comentado pelos dirigentes e torcedores brasileiros, que adorariam ver sua repatriação. Na China desde 2018, Roger Guedes teve uma ótima temporada pelo Shandong Luneng e marcou 13 vezes em 26 partidas disputadas. Sua principal motivação para voltar ao Brasil, talvez até por empréstimo, seria aproveitar que o futebol daqui tem mais visibilidade que o praticado no Gigante Asiático para tentar uma futura transferência para a Europa.

ALEX TEIXEIRA
Meia-atacante
29 anos
Jiangsu Suning (CHN)

Longe do Brasil há uma década, o meia-atacante já teve alguns namoricos para retornar ao futebol nacional e por pouco não acertou com o Corinthians em 2018. Como só tem mais um ano de contrato no Jiangsu Suning, sua liberação agora é mais fácil. Se não quiser correr o risco de perder Alex Teixeira de graça já no começo em 2021, o clube chinês pode aceitar negociá-lo nesta janela de transferências por um valor bem menor do que aquele que ele realmente vale.


Atacante
32 anos
Nagoya Grampus (JAP)

Artilheiro do Brasileirão de 2017 pelo Corinthians, o centroavante teve um excelente ano de estreia no Nagoya Grampus e acabou como goleador da J-League. Mas, nesta temporada, seus gols rarearam: foram apenas seis em 32 partidas válidas pela primeira divisão. A queda de desempenho do seu principal atacante e o susto de quase ter sido rebaixado podem fazer com que o clube considere a ideia de abrir mão de Jô para 2020, liberando seu caminho para um retorno ao Brasil.

LEANDRO DAMIÃO
Atacante
30 anos
Kawasaki Frontale (JAP)

Assim como Jô, o ex-atacante de Santos, Internacional, Flamengo e da seleção brasileira também não teve um ano dos mais brilhantes no Japão. Contratado pelo Kawasaki Frontale em fevereiro, Leandro Damião foi perdendo espaço ao longo da temporada e acabou 2019 no banco de reservas. O quadro não é dos nada animador para os clubes mais poderosos do Brasil, mas o centroavante ainda tem bola para ser bem útil a times de meio de tabela do nosso futebol.

SOUZA
Meia
31 anos
Cerezo Osaka (JAP)

Essa é uma boa opção para os clubes que não querem (ou não podem) gastar muito nesta janela de transferências. Ex-Palmeiras e Cruzeiro, Souza só tem contrato com o Cerezo Osaka até o fim de janeiro. Ou seja, está livre para reforçar "de graça" o time que quiser a partir de fevereiro. O meia está no Japão há quatro anos e conquistou dois títulos por lá (Copa do Imperador e Copa da Liga, ambos em 2017). Nesta temporada, teve seu desempenho prejudicado por uma lesão muscular que o deixou fora de ação por dois meses.

KENO
Meia-atacante
30 anos
Al-Jazira (EAU)

Assim como Roger Guedes, é um nome bastante lembrado pelos torcedores brasileiros na hora de pensar em jogadores que podem ser repatriados. Vendido pelo Palmeiras ao Pyramids, no ano passado, Keno tem tido uma trajetória bem complicada no exterior. Ele ficou só uma temporada na equipe egípcia antes de ser emprestado ao Al-Jazira, dos Emirados Árabes. No Oriente Médio, começou bem, mas logo sofreu uma contusão no joelho esquerdo, da qual só agora está recuperado.


Mais de Brasileiros pelo Mundo

Os 5 brasileiros que estão no caminho do Flamengo no Mundial de Clubes
7 jogadores que podem deixar o futebol brasileiro na janela de janeiro
7 brasileiros da Champions para seu time repatriar na virada do ano
Ouro na Rio-2016, lateral dá show nos desarmes e espera chance na seleção