País

'Heroína que perdeu a vida para salvar vidas': enfermeira que trabalhou no combate ao coronavírus morre da doença

'Heroína que perdeu a vida para salvar vidas': enfermeira que trabalhou no combate ao coronavírus morre da doença

Adelita Ribeiro da Silva, de 38 anos, morreu no último sábado, 4, vítima do coronavírus. Ela era técnica de enfermagem e laboratório do Hospital do Coração de Goiânia (GO) e fez campanha para que as pessoas ficassem em casa. Adelita não tinha comorbidade.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), fez uma postagem em seu perfil no Instagram lamentando a morte da profissional da saúde e exaltando o heroísmo de quem enfrenta a covid-19.

“Uma heroína que perdeu a vida para salvar vidas”, escreveu Caiado. “E ela fez campanha de alerta para que as pessoas fiquem em casa enquanto milhares de profissionais de diversas áreas, assim como ela, estão na linha de frente em defesa dos goianos.”

“Ela não tinha qualquer comorbidade (doenças que são consideradas fator de risco quando associada ao Covid-19, como cardiopatia, diabetes, entre outras) e perdeu a vida diante de um vírus que mata, independentemente de idade. Gente, vamos seguir as orientações. Fiquem em casa”, disse o governador.

Uma heroína que perdeu a vida para salvar vidas. A luta de Adelita Ribeiro, técnica de enfermagem e laboratório, morta aos 38 anos, vítima do coronavírus, jamais será esquecida pelo Estado. Essa é minha palavra como governador de Goiás. E ela fez campanha de alerta para que as pessoas fiquem em casa enquanto milhares de profissionais de diversas áreas, assim como ela, estão na linha de frente em defesa dos goianos. Expostos a riscos, longe de seus familiares, pensando em ajudar a quem precisa. Cumprindo um juramento de salvar vidas. Ela não tinha qualquer comorbidade (doenças que são consideradas fator de risco quando associada ao Covid-19, como cardiopatia, diabetes, entre outras) e perdeu a vida diante de um vírus que mata, independentemente de idade. Gente, vamos seguir as orientações. Fiquem em casa. Pensem e respeitem o próximo. Só vamos vencer este momento se estivermos juntos. Que Deus conforte os familiares e amigos.

A post shared by Ronaldo Caiado (@ronaldocaiado) on