País

DENÚNCIA INFUNDADA: Polícia não encontra irregularidades após denúncia de vereador sobre medicamentos vencidos no Conde

DENÚNCIA INFUNDADA: Polícia não encontra irregularidades após denúncia de vereador sobre medicamentos vencidos no Conde

As autoridades que compareceram hoje à Prefeitura do Conde para cumprir um mandado de busca e apreensão determinada pela justiça após denúncia do vereador Malba de Jacumã, ligado ao esquema do ex-prefeito Aluizio Régis, descobriram que os medicamentos tidos como vencidos e que se encontrariam na farmácia da Secretaria da Saúde, estavam, na verdade, separados para o descarte, coisa comum em todas as farmácias, clínicas, Upas e hospitais do Brasil inteiro.

Os policiais deixaram o local  sem apreender nada, por não ter encontrado nenhuma irregularidade. Apenas foi feita a recomendação para que os medicamentos vencidos fossem separados para o posterior recolhimento pela empresa contratada pela Prefeitura para tal fim.

No final da tarde, a Prefeitura divulgou uma nota oficial prestando esclarecimentos sobre o assunto

A fim de prestar informações para toda a sociedade em decorrência do fato ocorrido nesta quarta-feira, dia 03 de junho de 2020, a Prefeitura de Conde, por meio da Secretaria de Saúde Informa: Que os medicamentos contidos na Farmácia têm seus quantitativos e validades controladas de forma planejada.Infelizmente a saúde possui eventualidades no aparecimento de doenças e agravos, que criam desafios no planejamento e dispensação dessa medicação. Isso quer dizer que nem sempre sabemos quando exatamente vamos ter que usar a medicação, pois sempre é necessária a avaliação médica para cada caso.

Estamos em plena pandemia da Covid-19 e ela demonstra exatamente isso. Nesse sentido, quando não é possível fazer uso da medicação dentro do prazo de sua validade, a Farmácia Central recolhe os medicamentos e os separa para descarte, que é feito semanalmente com empresa contratada especialmente para esta finalidade: coletar resíduos sólidos em saúde e incinerá-los posteriormente. Isso quer dizer também, que a Prefeitura não pode descartar medicamentos em lixo comum.

As medicações fora do prazo de validade estavam separadas num espaço dentro da Farmácia para que fosse feito todo o processo de recolhimento e descarte. Em nenhum momento, tais medicamentos foram distribuídos a usuários do sistema de saúde do município. Temos medicamentos em estoque e dentro da validade, que são entregues à população, mediante o receituário médico.

Mais uma vez reforça-se que a época em que vivemos, de enfrentamento à Covid-19, exige de toda a sociedade ações focadas em salvar vidas.

Lamentamos que isso não esteja acontecendo em Conde, onde situações corriqueiras do âmbito administrativo estão sendo transformadas em fatos políticos, com a finalidade de adiantar o embate eleitoral.

Continuamos firmes na luta e na responsabilidade de cuidar da saúde do nosso povo.

Um morador do Conde,  que faz parte do Conselho do Orçamento Democrático do município, destacou que a denúncia do vereador Malba de Jacumã sobre os medicamentos é falsa. Ouça o relato abaixo.