País

Delegado diz que namorada atirou seis vezes contra ele antes de se matar; VEJA VÍDEO

Delegado diz que namorada atirou seis vezes contra ele antes de se matar; VEJA VÍDEO

Uma modelo morreu baleada e um delegado ficou ferido ao ser atingido por disparos na manhã desta quarta-feira (20) dentro do apartamento dele em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Priscila Delgado de Barrios, com cerca de 27 anos, não resistiu e faleceu. Paulo Bilynskyj, de aproximadamente 33 anos, foi socorrido e internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital da cidade.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou por meio de nota que a Corregedoria da Polícia Civil irá apurar as causas e circunstâncias do que ocorreu dentro do imóvel onde o delegado e a modelo estavam. Policiais ouvidos pela reportagem ainda tentam entender o que aconteceu no apartamento do condomínio da Avenida Francisco Prestes Maia, em São Bernardo.

O delegado está internado em um hospital de Santo André (Grande São Paulo) após ser baleado. Ele disse que sua namorada, a modelo Priscila Delgado, 27, tentou matá-lo depois de ver uma mensagem que não gostou. Ainda segundo ele, a mulher se matou na sequência.

O que diz o delegado

Em um vídeo gravado por um colega no hospital, antes de ser submetido a uma cirurgia, ele afirmou: “Ontem, Priscila, minha namorada, viu uma mensagem de antes de ela ir para minha casa. Hoje de manhã, quando eu saí do banho, ela deu seis tiros em mim. Depois, um tiro nela mesma.”, afirmou.

Não há mais detalhes sobre o que ocorreu e nem de quem era a arma usada.

A versão de que a modelo atirou no delegado foi feita pelo próprio Paulo no hospital para onde ele foi levado. Ela foi dita por ele num vídeo que circula nas redes sociais de outros policiais.

“Eu estou em estado grave, vou passar por cirurgia”, diz ele em vídeo

O delegado é conhecido na internet por postar diversos vídeos, fotos e mensagens sobre seu trabalho, além de dar dicas de instrução de tiro. O G1 não conseguiu localizar parentes ou representantes da modelo para comentar o assunto. A família dela seria do Rio Grande do Sul, estado onde nasceu.

Inicialmente, policiais que atenderam a ocorrência tinham dito à imprensa que as vítimas eram um delegado e uma delegada. A informação foi corrigida.