País

Dados divulgados pelo Pnud apontam que mulheres estudam mais que os homens, mas possuem renda menor

Dados divulgados pelo Pnud apontam que mulheres estudam mais que os homens, mas possuem renda menor

O Índice de Desenvolvimento de Gênero (IDG), divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) nesta segunda-feira (9) aponta que as mulheres no Brasil estudam mais, porém possuem renda 41,5% menor que os homens.

O IDG aponta os mesmos indicadores do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) — de saúde, educação e renda — em 166 países, mas com separação por sexo. O IDH do Pnud também foi divulgado nesta segunda e coloca o Brasil na 79ª posição, com 0,761. Medido anualmente, o IDH vai de 0 a 1 – quanto maior, mais desenvolvido o país.

O IDH para mulheres mostrou que as brasileiras estão em melhores condições de saúde e educação que os homens, mas ficam abaixo quando o assunto é renda bruta.

No Brasil, as mulheres têm mais anos esperados de escolaridade (15,8 frente a 15 dos homens) e maior média de anos de estudo (8,1 anos contra 7,6 nos homens). A Renda Nacional Bruta (RNB) per capita da mulher, no entanto, equivale a US$ 10.432 contra US$ 17.827 do homem, com base em números de 2018.

Pelo levantamento, o IDH dos homens foi de 0,761 e o das mulheres de 0,757, o que gera um IDG, que mede a desigualdade entre os gêneros, de 0,995.

arte desigualdade genero 1  212x300 - Dados divulgados pelo Pnud apontam que mulheres estudam mais que os homens, mas possuem renda menor