País

Cervejaria bombardeará nuvens para evitar chuva no Carnaval de SP; entenda

Cervejaria bombardeará nuvens para evitar chuva no Carnaval de SP; entenda

Enquanto a previsão para o Carnaval em São Paulo é de tempo fechado e com grande probabilidade de chuva, a Ambev prepara uma ação comercial da cerveja Skol em que promete, de um avião, induzir essas chuvas “de forma localizada a caírem sobre o sistema Cantareira”.

A ação começa nesta sexta-feira (21) e vai até quarta-feira (26). Para isso contratou uma empresa especializada em fazer chover, no caso, no lugar certo: longe dos blocos.

A técnica utiliza água potável aplicada em forma de gotículas de diâmetro controlado no interior de nuvens cumulus.

Segundo a empresa, o lançamento das gotículas no interior dessas nuvens, com correntes ascendentes, “promove mais colisões e aglutinações para formar então as gotas de chuva”.

As nuvens devem ter de 1 km a 6 km de diâmetro para serem elegíveis e, após um período de 15 a 20 minutos, a técnica induz a chuva no local. “Sem efeitos colaterais ou dano ao meio ambiente.”

A tecnologia empregada nesta técnica, diz a Ambev, “é utilizada há pelo menos 12 anos pela empresa que realiza projetos para a Sabesp no Sistema Cantareira e em mais de 20 projetos para agricultura no Brasil e até mesmo no Gabão, África”.

Batizada de “Giro na Chuva”, a ação de marketing mostrará em tempo real, pelas redes sociais, como está o tempo nos principais blocos da cidade.

Para os céticos e os que continuam acreditando na previsão do tempo, deve chover em São Paulo em todos os dias da folia.

Neste ano, o Carnaval de São Paulo terá recorde de blocos e pela primeira vez terá desfiles em todas as 32 subprefeituras da cidade.

No ano passado, a capital paulista ultrapassou o Rio de Janeiro em número de blocos. Em 2020, o total de grupos de foliões cresceu 62% em relação ao do ano passado, passando de 490 para 678 confirmados. Entre as novidades estará um desfile do bloco pernambucano Galo da Madrugada.

A gestão Bruno Covas (PSDB) afirma que trouxe uma série de novidades para diminuir o impacto de todo esse público na cidade, como maior diálogo com órgãos como CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e Polícia Militar.

A subprefeitura da Sé é a que mais terá desfiles, 234, e a de Pinheiros vem atrás, com 138.

A programação inclui também os extremos da cidade: Cidade Tiradentes (zona leste) terá quatro desfiles; Parelheiros (sul), dois; e Jaçanã/Tremembé (zona norte), 21.

Apesar disso, três subprefeituras (Sé, Pinheiros e Lapa) vão concentrar mais da metade de todos os desfiles de blocos na cidade (56%).

Os desfiles acontecerão em aproximadamente 400 pontos da cidade.

No extremo da zona leste, apenas um grupo desfilará em São Mateus. O bloco São Mateus em Movimento participará pela primeira vez da programação oficial do Carnaval.