País

BELEZA NATURAL: saiba quais os benefícios do óleo de coco para a saúde e pele

BELEZA NATURAL: saiba quais os benefícios do óleo de coco para a saúde e pele

Considerado na comunidade científica como um superalimento, o óleo de coco tem propriedades que trazem diferentes tipos de benefícios para o corpo. Desde a hidratação da pele até ajudar a emagrecer, o produto pode ser utilizado de diversas maneiras sendo, inclusive, um dos principais buscados em lojas de suplementos alimentares e de produtos naturais onde pode ser encontrado em duas versões. O óleo de coco in natura pode ser usado no preparo de alimentos, em patês para acompanhar torradas e até em vitaminas. Já o óleo de coco em cápsulas, deve ser ingerido no horário do almoço ou do jantar.

Apesar de ter uma grande concentração de gorduras saturadas, o óleo de coco é composto por triglicerídeos de cadeia média (TCM), não de cadeia longa, como são normalmente encontrados nos alimentos. Por isso, o óleo de coco é um grande aliado na perda de peso: os TCM são absorvidos rapidamente pelo organismo e logo convertidos em energia e não se acumulando em forma de gordura.

As propriedades do óleo de coco não são somente estéticas, mas também medicinais. Já é comprovado que o produto é um dos alimentos mais saudáveis ​​do planeta trazendo benefícios como a redução dos riscos de doenças do coração, melhora do sistema imunológico e perda de peso. Mas novos estudos demonstram que consumir regularmente o alimento proporciona diversos benefícios para o cérebro, como melhora das funções cognitivas em pessoas que sofrem com problemas de memória e até mesmo com Alzheimer.

O óleo de coco na hidratação da pele e dos cabelos

O óleo de coco é um ótimo hidratante e um item obrigatório para quem quer ter uma pele bonita. Ele tem sido usado por séculos por comunidades tradicionais como um hidratante natural e recentemente ainda tem mostrado efeitos antissépticos.

O departamento de dermatologia do Centro Médico de Makai, nas Filipinas, publicou em 2004 um estudo que avaliou os efeitos do óleo de coco e do óleo mineral como um hidratante natural para casos de Xerose — um quadro clínico de ressecamento de pele, que pode chegar a apresentar descamação ou fissuras. Segundo os cientistas, o óleo de coco se mostrou mais eficiente que o óleo mineral por escalas subjetivas e visuais usadas pelos pacientes, comparadas com o óleo mineral, ainda que igualmente seguros.

Ele tem esse efeito por melhorar a elasticidade da pele e ajudar no combate dos radicais livres (que causam o envelhecimento precoce) pelo efeito de seus antioxidantes. Ter uma pele bem hidratada para o preparo da maquiagem é essencial para as mulheres, principalmente acima dos 40 anos. A partir dessa idade, a pele sofre os efeitos da redução de produção de colágeno natural, o que causa o aparecimento de rugas, manchas e flacidez.

Não só útil para ajudar na hidratação da pele, o óleo de coco também pode ser usado para hidratar os cabelos, aumentando seu brilho e maciez. Contudo, o óleo não pode ser aplicado puro sobre o cabelo, sempre combinado com outros ingredientes para fazer uma máscara nutritiva. É importante também sempre escolher o óleo de coco extra virgem, prensado a frio e 100% natural.

O preparo das máscaras é simples e o resultado é um cabelo mais nutrido, hidratado e forte. Um exemplo de combinação eficiente para este uso é: 3 colheres de óleo de coco, 5 colheres de gel de babosa e 2 colheres de mel. A máscara deve ser aplicada com o cabelo lavado e seco só com uma toalha, deixando atuar entre 20 a 25 minutos. Depois disso, lave novamente com shampoo para remover todos os resíduos.

Indicações e contraindicações

Daniela Gomes, nutróloga do HCor (Hospital do Coração, em São Paulo), tira algumas dúvidas sobre a utilização do óleo de coco para fins medicinais e estéticos, além de sua segurança. Ela diz que seu uso não tem contraindicações, desde que consumido na quantidade recomendada — até 10% das calorias totais ingeridas no dia, segundo a American Heart Association (AHA).

Contudo, a médica faz uma ressalva: “Sozinho, nenhum alimento é capaz de promover milagres. Especificamente sobre o óleo de coco, é importante ressaltar que deve ser consumido de forma moderada. Se houver exageros, seus efeitos adversos, como qualquer outra gordura, podem desencadear a formação de placas de gordura nas artérias e levar a doenças cardiovasculares importantes”.

Daniela também confirma o efeito do óleo de coco para ajudar na perda de peso. Entretanto, ainda frisa que não existe um alimento milagroso: “Para que ele possa ajudar a perder alguns quilinhos extras, deve ser associado a uma rotina de atividades físicas e alimentação balanceada, rica em fibras, frutas, verduras, legumes, pobre em doces e embutidos, e com consumo de alta quantidade de água”.

O consumo do produto é, de fato, indicado para a prática de esportes. Segundo a nutróloga, o fato dos triglicerídeos de cadeia média (TCMs) serem rapidamente absorvidos pelo organismo, faz com que o óleo de coco forneça energia imediata, o que é ótimo para a prática de exercícios. Além disso, ele não aumenta o colesterol nem o risco de se desenvolver doenças coronarianas, pois ele regula as taxas de HDL, o bom colesterol.