País

'Além de estúpido, é de um sexismo colossal', diz Pablo Villaça sobre ataque de Pedro Bial a Petra Costa

'Além de estúpido, é de um sexismo colossal', diz Pablo Villaça sobre ataque de Pedro Bial a Petra Costa

20200203180212 c04dff03 8da3 4fc3 9f88 dc54dd4851ae 1024x492 - 'Além de estúpido, é de um sexismo colossal', diz Pablo Villaça sobre ataque de Pedro Bial a Petra Costa

Em uma sequência de tuítes publicados na tarde desta segunda-feira 3, o crítico de cinema Pablo Villaça destruiu, ponto a ponto, a agressão feita pelo apresentador da Globo Pedro Bial à cineasta Petra Costa, cujo filme Democracia em Vertigem, que está disponível na Netflix, concorre ao prêmio de Melhor Documentário no Oscar 2020.

Villaça contesta os argumentos de Bial de que o filme, por exemplo, é uma obra de ficção, e toca num ponto importante: o caráter misógino de seu ataque à cineasta.

“É uma menina querendo dizer para a mamãe dela que ela fez tudo direitinho”, insultou o jornalista, em entrevista a uma rádio do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira. Ele disse ainda que Petra “é uma ótima cineasta”, mas que escorregou em seu último filme, para ele uma “ficção alucinada”.

“Isso, além de estúpido, é de um sexismo colossal”, rebateu Pablo Villaça, se dizendo revoltado. “Eu DUVIDO que se o filme tivesse sido dirigido por um homem, Bial tentaria atacar o realizador dessa maneira. Ele usa dois clichês misóginos ao mesmo tempo: o de que as mulheres não são capazes de pensar por conta própria e o que precisam da aprovação alheia”, acrescentou.

“É um ataque feio feito por um jornalista que há muito se tornou defensor ferrenho dos interesses dos patrões e, no processo, se esqueceu de uma lição fundamental de sua profissão: a de que os FATOS devem sempre falar mais alto do que as opiniões pessoais. É um vexame, sua fala”, disse ainda, lembrando a seguir que Bial foi o autor da biografia de seu próprio patrão, Roberto Marinho. “É um menino querendo dizer para o papai dele que ele fez tudo direitinho, que ele está ali cumprindo as ordens do papai”, ironiza.