País

ABRACRIM lança nota de solidariedade ao advogado Gabriel Bulhões e questiona ação da PRF

ABRACRIM lança nota de solidariedade ao advogado Gabriel Bulhões e questiona ação da PRF

A ABRACRIM emitiu nota de solidariedade ao advogado Gabriel Bulhões, preso na ultima quinta-feira (19), pela Polícia Rodoviária Federal da Paraíba, segundo a PRF o magistrado desacatou os policiais. Segundo a associação, a PRF destorceu os ” fatos”.

Confira a nota na integra

A ABRACRIM Nacional vem a público manifestar solidariedade ao advogado e seu veemente protesto contra a “Nota Pública” veiculada pela Polícia Rodoviária Federal da Paraíba, que distorceu fatos, a ponto de contrariar inclusive os próprios depoimentos prestados pelos agentes policiais Getúlio Câmara e Enésio Magalhães perante a Polícia Federal, no episódio ocorrido ontem (18.7), vitimando o advogado Gabriel Bulhões.

O ocorrido possui prova testemunhal e material (gravações) que indicam falhas funcionais e truculência por parte dos agentes policiais, o que foi totalmente ocultado na citada Nota.

Em nenhum momento Gabriel exigiu qualquer ato dos policiais, intimidou e muito menos ameaçou qualquer deles, mantendo a serenidade a todo momento, conforme comprovam a gravação e as testemunhas ouvidas pela Autoridade Policial.

O mero exercício do direito de solicitação de uma certidão aos policiais, conforme gravação do áudio pelo advogado com seu aparelho celular, levou um dos policiais a arrebatar o seu celular ao chão, apreendendo-o, e dando ilegal voz de prisão contra Gabriel.Ao contrário do que diz a nota da PRF, Gabriel Bulhões não somente “se identificou” como advogado, diga-se: reconhecido por todos pela sua capacidade técnica, mas, acima de tudo, pela sua condição ética.

Receba Colega Gabriel Bulhões a SOLIDARIEDADE de seus Colegas de todo o Brasil!Curitiba, 19/7/2019.

Elias Mattar AssadPresidente Nacional

Ana Paula TrentoPresidente ABRACRIM-RN

Sheyner AsforaPresidente ABRACRIM-PB

Mário Oliveira FilhoPresidente da ComissãoNacional de PrerrogativasABRACRIM 

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba