Mundo

Turquia: mulheres são expulsas de voo por intolerância religiosa

Turquia: mulheres são expulsas de voo por intolerância religiosa

Elas chamaram três muçulmanos que se encontravam na aeronave de 'terroristas' e disseram que eles eram uma 'ameaça' à segurança do avião

Intolerância religiosa

Do R7

Duas mulheres foram retiradas de um voo da companhia Thomas Cook Airlines que ia da Turquia ao aeroporto de Gatwick, no Reino Unido, neste fim de semana, após chamarem três muçulmanos de "terroristas" e dizerem que eles eram uma "ameaça" à segurança do avião — os homens vestiam uma túnica típica do vestuário árabe. As informações são do jornal britânico The Independent.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram as mulheres retirando suas malas dos compartimentos de bagagem de mão e sendo escoltadas para fora do avião pela polícia. O incidente atrasou o voo em uma hora.

Relatos do Twitter apontam que as mulheres "foram à frente do avião, falaram com os comissários de bordo e tentaram retirar os três homens dizendo que eles eram 'nojentos' e 'ameaçadores'".

Em comunicado ao jornal britânico The Mirror, a companhia aérea declarou que "duas passageiras do voo MT105 que ia de Dalaman ao aeroporto de Gatwick, em Londres, foram removidas da aeronave por polícias após demonstrarem comportamento ofensivo a bordo. A segurança de nossos clientes e de nossa equipe é sepre a nossa prioridade e não aceitamos este tipo de comportamento em nossos aviões. Sentimos muito pelo atraso no voo".