Mundo

Trump diz que quem entrar ilegalmente nos EUA será deportado

Trump diz que quem entrar ilegalmente nos EUA será deportado

Presidente ainda defendeu maciças operações que começarão no domingo para deter famílias de imigrantes que moram no país de forma irregular

Era Trump

Da EFE

O , avisou neste sábado (22) que os imigrantes ilegais serão deportados e defendeu maciças operações que começarão amanhã para deter famílias de imigrantes que residem no país de maneira irregular, em mensagem divulgada neste sábado no Twitter.

"As pessoas que entraram ilegalmente no nosso país, serão DEPORTADAS!", disse no Twitter o presidente, que antecipou na segunda-feira passada a realização de batidas com o objetivo de expulsar do país "milhões" de imigrantes ilegais.

Trump defendeu as batidas previstas para começarem no domingo em dez grandes cidades do país e disse que o objetivo das operações que serão realizadas prlo Serviço de Imigração e Alfândegas (ICE, em inglês) são pessoas que já têm ordem de deportação.

"Isto significa que fugiram da lei e fugiram dos tribunais. Estas pessoas devem retornar ao país de origem. Descumpriram com a lei ao entrar no país e agora ao ficar", disse Trump em seu tweet.

Posteriormente, questionado pela imprensa na Casa Branca pouco antes de se deslocar para a residência de descanso oficial de Camp David, Trump retomou o tema para criticar as cidades que prometeram defender os imigrantes.

"Algumas cidades vão combater essas operações. Muitas dessas cidades são cidades de alto crime e santuário", disse Trump sobre as cidades, condados e estados que se negam a colaborar com o Governo Federal para deportar imigrantes ilegais.

O Governo Federal batalha politicamente e judicialmente há meses com estas jurisdições para que se somem ao esforço de ampliar e acelerar o processo de expulsão do maior número possível dos mais de 11 milhões de imigrantes ilegais que vivem no país.

No entanto, várias cidades e estados reafirmaram nestes dias que protegerão os imigrantes ilegais e que os departamentos de polícia sob seu comando não participarão destas batidas e alguns, como Illinois, anunciaram novas medidas para tentar conter a campanha de Trump.

Segundo informaram nesta sexta-feira vários veículos de imprensa, a operação do ICE poderia afetar até 2 mil famílias de imigrantes ilegais nas cidades de Nova York, Miami (Flórida), Houston (Texas), Los Angeles e San Francisco (Califórnia), Chicago (Illinois), Atlanta (Geórgia), Nova Orleans (Luisiana), Baltimore (Maryland) e Denver (Colorado).

O objetivo seriam cerca de 2 mil famílias de imigrantes ilegais que chegaram recentemente ao país e às quais o ICE enviou cartas em fevereiro que informavam que tinham até março para cooperar com as autoridades migratórias e deixar voluntariamente o país.

Isto gerou uma grande inquietação na população imigrante do país e grupos que defendem os direitos deste coletivo lançaram campanhas informativas sobre o que podem fazer caso sejam interceptados por agentes do ICE.