Mundo

'Questões do aço brasileiro' | Bolsonaro conversa com Donald Trump e diz que Brasil deverá integrar versão expandida do G7

'Questões do aço brasileiro' | Bolsonaro conversa com Donald Trump e diz que Brasil deverá integrar versão expandida do G7

O presidente (sem partido) afirmou hoje, após ligação de 30 minutos com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que o Brasil deverá integrar a versão expandida do G7.

Trump afirmou no último sábado (30) que adiaria a cúpula do G7 prevista para junho e que convidará mais países para participar da reunião — na ocasião, o presidente não mencionou o Brasil no caso e disse que gostaria de convidar a Rússia, Coreia do Sul, Austrália e Índia.

"Conversei, na tarde de hoje, com o presidente Donald Trump, a quem agradeci o envio de 1.000 respiradores, sendo que 50 serão cedidos ao Paraguai. Também conversamos sobre o G7 expandido, o qual o Brasil deverá integrar, bem como questões do aço brasileiro', disse Bolsonaro.

O G7 — integrado por Grã-Bretanha, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos — realiza reuniões anuais para discutir a coordenação econômica internacional. O trabalho agora é mais importante, uma vez que eles lutam para reparar os danos causados pelo coronavírus.

Hoje, o Ministério das Relações Exteriores informou que o governo dos Estados Unidos entregou ao Brasil dois milhões de doses de hidroxicloroquina, "como demonstração da solidariedade" entre os dois países na luta contra o coronavírus.

Segundo a OMS, ainda não há evidências científicas que comprovem o benefício da cloroquina, e seu derivado hidroxicloroquina, contra a doença causada pelo novo coronavírus. De acordo com nota divulgada ontem pelo Itamaraty, em breve, o país norte-americano também enviará mil ventiladores ao Brasil.

Quase uma hora após terminar a ligação com Bolsonaro, Trump disse que irá alocar milhares de soldados armados e policiais nas ruas da capital norte-americana e prometeu fazer o mesmo em outras cidades se prefeitos e governadores não conseguirem reconquistar o controle das ruas.

"Prefeitos e governadores devem estabelecer uma presença esmagadora de agentes da lei até que a violência seja contida", disse Trump em pronunciamento nos jardins da Casa branca enquanto autoridades dispersavam manifestantes com gás lacrimogêneo a algumas quadras de distância.