Mundo

Professora é encontrada viva após 17 dias perdida em floresta no Havaí

Professora é encontrada viva após 17 dias perdida em floresta no Havaí

A professora de ioga Amanda Eller, de 35 anos, se perdeu ao entrar na Reserva Florestal de Makawao; amigos lançaram campanha no Facebook

  • Reuters
    • por


      Equipes de resgate no Havaí encontraram uma instrutora de ioga que fazia uma trilha em uma reserva florestal e estava desaparecida há 17 dias, mas sobreviveu bebendo água de córregos e comendo plantas.

      Amanda Eller, de 35 anos, caminhava na Reserva Florestal de Makawao, em Maui, no dia 8 de maio, mas se perdeu ao entrar na reserva, que cobre mais de 2.000 acres, em vez de voltar ao seu carro, como achava que estava fazendo.

      Equipes de resgate em um helicóptero contratadas por sua família encontraram Eller na tarde de sexta-feira, em uma ravina perto de uma cachoeira, a quilômetros do seu veículo.

      "Graças a Deus ela estava ali”, disse o coordenador das buscas que estava no helicóptero, Javier Canetellops, a repórteres. “Inacreditável.”

      Eller, que também trabalha como fisioterapeuta, estava desnutrida, sem sapatos e com a perna quebrada e com uma torção no menisco do joelho, além de queimaduras de sol e arranhões.

      Ela foi levada ao hospital e deve se recuperar totalmente.

      Amigos lançaram a campanha no Facebook, e apenas uma hora antes de ela ser resgatada, ofereceram uma recompensa de 50.000 dólares por informações. Voluntários passaram dias vasculhando a floresta em volta da trilha onde ela havia estacionado.

      “Exaltada. Animada. Em êxtase”, disse a mãe de Eller, Julia, à afiliada da NBC News em Honolulu. “Não consigo colocar em palavras. Estou incrivelmente grata.”

      Copyright © Thomson Reuters.