Mundo

Palestinos boicotarão conferência convocada pelos EUA

Palestinos boicotarão conferência convocada pelos EUA

Os palestinos não foram consultados sobre a reunião e mostraram pouco interesse em um plano que deve ficar longe de suas exigências centrais

  • Reuters
    • por

      Os palestinos não participarão de uma conferência de iniciativa dos Estados Unidos no Barein no mês que vem, que o governo Trump alardeou como um passo preliminar de seu plano para que estes façam as pazes com Israel, disse um ministro do gabinete palestino nesta segunda-feira (20).

      Washington anunciou a conferência no domingo, descrevendo-a como uma oportunidade de intensificar o investimento internacional na Cisjordânia, ocupada por Israel, e na Faixa de Gaza, que é comandada pelo grupo islâmico palestino Hamas.

      Os palestinos, que boicotam o governo Trump desde que este reconheceu Jerusalém como a capital israelense no final de 2017, mostraram pouco interesse em debater um plano que previram que ficará longe de suas exigências centrais.

      Nesta segunda-feira (20), o primeiro-ministro palestino, Mohammad Shtayyeh, disse que seu governo não foi consultado sobre a reunião de 25 e 26 de junho em Manama.

      Depois que o gabinete se reuniu, Ahhmed Majdalani, ministro do Desenvolvimento Social e membro do comitê-executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), disse: "Não haverá participação palestina no workshop de Manama."

      Ele acrescentou: "Qualquer palestino que participe não será mais do que um colaborador dos americanos e de Israel."

      Líderes israelenses não comentaram a conferência. No domingo, o ministro das Finanças de Israel, Moshe Kahlon, disse por meio de um porta-voz que ainda não recebeu um convite.

      Copyright © Thomson Reuters.

Últimas notícias