Mundo

Número de mortos por explosão de caminhão de gás em Lima chega a 8

Número de mortos por explosão de caminhão de gás em Lima chega a 8

Subiu para oito o número de pessoas mortas devido à explosão de um caminhão que transportava gás nesta quinta-feira (24)  no distrito de Villa El Salvador, que deixou também dezenas de feridos e várias lojas destruídas.

Depois do acidente, as autoridades relataram a morte de três pessoas, incluindo dois menores, e em poucas horas foram relatados outras cinco vítimas fatais.

De acordo com o relatório oficial, entre as vítimas fatais, que sofreram queimaduras graves, há três menores, de 7, 9 e 17 anos, uma menina de 18 anos, duas mulheres com mais de 42 e 61 anos e dois homens, de 50 e 38 anos.

Vítimas mais recentes

A última morte foi de um jovem de 17 anos, que sofreu queimaduras de segundo e terceiro graus em mais de 95% do corpo, segundo o gerente do hospital de Almenara, Jorge Amoros. Anteriormente, a diretora do hospital Dos de Mayo, Rosario Kiyohara, havia informado que outro homem, 38 anos, morreu durante as primeiras horas da manhã, depois de ter tido todo o corpo queimado.

"Ontem ele foi levado à sala de cirurgia para limpeza cirúrgica e estava em recuperação, mas houve falência de múltiplos órgãos devido às suas queimaduras", detalhou Kiyohara.

A diretora da unidade de saúde afirmou que seu hospital também está tratando outra pessoa que permanece em estado grave após ter sofrido queimaduras em mais de 80% do corpo.

Feridos em estado grave

Em seu último relatório, a Ministra da Saúde, Elizabeth Hinostroza, relatou que o acidente deixou 48 pessoas com queimaduras graves a muito graves, metade delas em 80% dos seus corpos.

Os feridos estão sendo tratados nos hospitais Villa El Salvador, Daniel Alcides Carrión, Arzobispo Loayza, Dos de Mayo e Guillermo Almenara, assim como no Instituto Nacional de Saúde Infantil, que tem hospitais nos distritos de San Borja e Breña.

O acidente também deixou mais de 100 pessoas afetadas, seis casas totalmente destruídas e 14 prejudicadas pela deflagração do gás.

Acidente fatal

A tragédia ocorreu durante a manhã desta quinta-feira, depois que um caminhão tanque foi danificado quando passou por uma avenida que tinha um grande buraco, o que produziu o escape de gás. De acordo com imagens registradas por testemunhas, o motorista tentou desesperadamente controlar o vazamento.

A deflagração posterior aparentemente ocorreu quando um morador local ligou seu carro, o que gerou uma faísca que levou a uma grande onda de fogo. As chamas atingiram um quarteirão praticamente inteiro e causou dezenas de vítimas.

No local da emergência, entre as avenidas Edilberto Ramos e Villa del Mar, investigadores e repórteres notaram a existência de um declive que provocou a ruptura do tanque de gás e, consequentemente, a deflagração.

Investigação oficial

O Presidente do Conselho de Ministros, Vicente Zeballos, visitou a área do acidente nesta sexta-feira e prometeu toda a atenção aos feridos e vítimas e investigação rigorosa do ocorrido.

"Tudo está sob investigação, e vocês podem ter certeza de que vamos aplicar todo o rigor da lei para este tipo de circunstâncias", disse Zeballos aos repórteres.

O primeiro-ministro salientou, no entanto, que neste momento o urgente é atender às famílias afetadas e que será feita uma tentativa de determinar não só a responsabilidade da pessoa encarregada de cuidar da estrada, mas também o trabalho de inspeção que deve ser feito.