Mundo

Mortos por desabamento de viaduto na Itália chegam a 30

Mortos por desabamento de viaduto na Itália chegam a 30

Ponte em Gênova sofreu colapso estrutural. Região foi atingida por chuvas e havia pontos de alagamento no momento do acidente

Desabamento na Itália

  • Ana Luísa Vieira, do R7, com agências internacionais
Desabamento de viaduto na região de Gênova deixou pelo menos 25 mortos

Desabamento de viaduto na região de Gênova deixou pelo menos 25 mortos

REUTERS/Stefano Rellandini/14.08.2018

Subiu para 35 o número de mortos em decorrência do desabamento de um viaduto perto da cidade portuária de Gênova, no norte da Itália, nesta terça-feira (14). As informações foram são da Agência Ansa.

O viaduto, chamado de Ponte Morandi, sofreu um colapso estrutural, segundo a Defesa Civil local. Choveu muito nesta manhã na região e havia pontos de alagamento no momento do acidente.

O viaduto atravessa Polcevera, em Gênova, e passa pelos bairros de Sampierdarena e Cornigliano, que ficam próximos ao aeroporto local. É considerado uma das principais vias de acesso pela capital da Ligúria.

Em imagens cedidas pela polícia italiana é possível ver parte do trecho de 100 metros do viaduto se esfacelando. Assista abaixo.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, foi informado do acidente e está acompanhando o caso com seu gabinete — ele deve visitar o local ainda nesta terça-feira. Matteo Salvini, ministro do Interior, disse que 200 bombeiros estão tentado resgatar as vítimas.

"Estou seguindo com a máxima apreensão o que aconteceu em Gênova, e parece ser uma tragédia. Estamos em contato com a empresa que administra a autoestrada", disse o ministro dos Transportes da Itália, Danilo Toninelli.

Líderes internacionais também demonstraram solidariedade à Itália pelo desabamento. "Os nossos pensamentos estão com as vítimas, com seus familiares e com todo o povo italiano", escreveu o presidente francês, Emmanuel Macron, em sua conta oficial no Twitter. "A França está ao lado da Itália nesta tragédia e permanece pronta para dar o apoio necessário."

A chanceler alemã, Angela Merkel, também comentou sobre o acidente em Gênova. "Envio a minha solidariedade ao povo de Gênova e de toda a Itália depois desse terrível desabamento da ponte", disse. "O meu pensamento e o de muitos alemães vai às vítimas e a seus familiares", acrescentou.

O viaduto Polcevera, chamado de Ponte Morandi, atravessa Polcevera, em Gênova, e passa pelos bairros de Sampierdarena e Cornigliano, que ficam próximos ao aeroporto local. É considerado uma das principais vias de acesso pela capital da Ligúria.

Projetado pelo engenheiro Riccardo Morandi, o viaduto foi construído entre 1963 e 1967 e chegou a ser batizado e "Ponte do Brooklyn" pelas semelhanças com o ponto turístico de Nova York. A construção mede 1.182 metros e obras de reestruturação no local haviam sido realizadas em 2016.

Segundo a ANSA, o viaduto atualmente passava por novas obras de manutenção e estava com um guindaste instalado para auxiliar os trabalhos, informou a empresa Autostrade, que administra as rodovias da Itália.