Mundo

Míssil atinge zona na capital do Iraque, mas não há vítimas

Míssil atinge zona na capital do Iraque, mas não há vítimas

Região atingida abriga prédios do governo e embaixadas estrangeiras, mas incidente não deixou mortos, disseram militares. Polícia procura suspeitos

Míssil no Iraque

  • Reuters
    • por
      Do R7

      Um míssil foi disparado contra a fortificada Zona Verde da capital iraquiana Bagdá, que abriga prédios do governo e embaixadas estrangeiras, mas não causou vítimas, disseram militares iraquianos neste domingo (18).

      Uma na noite de domingo, disseram testemunhas Reuters, e duas fontes diplomáticas de Bagdá também afirmaram ter ouvido o estrondo.

      "Um míssil Katyusha caiu no meio da Zona Verde sem causar perdas, detalhes a serem revelados depois", disseram os militares em um breve comunicado.

      O lançador múltiplo Katyusha é um tipo barato de míssil de artilharia que pode atirar explosivos a um alvo mais rápido que a artilharia convencional, mas é menos preciso.

      A polícia estava ordenando que as patrulhas corressem para a rodovia Mohammed al-Qasim, no leste de Bagdá, em busca de veículos suspeitos que possam estar transportando lançadores de mísseis.

      Os policiais receberam uma denúncia de que o projétil havia sido disparado de dentro de um caminhão, disse à Reuters uma fonte da corporação.

      A polícia procurava por suspeitos e pelo lançador de míssil no distrito leste de Nova Bagdá.

      A embaixada dos Estados Unidos não foi atingida, acrescentou a fonte policial.

      A embaixada em Bagdá e o consulado dos EUA na capital regional curda iraquiana, Erbil, retiraram a equipe não emergencial nesta semana.

      O governo do presidente norte-americano, Donald Trump, disse que enviou forças adicionais à região para combater o que chamou de ameaças credíveis do Irã contra os interesses dos EUA, inclusive das milícias que apoia no Iraque.

      O Irã e os Estados Unidos disseram que não querem a guerra, já que as tensões entre ambos aumentam.

      Copyright © Thomson Reuters.