Mundo

Leopardo mais raro do mundo é fotografado em reserva russa

Foto: Land of the Leopard
Foto: Land of the Leopard

Um leopardo de Amur (Panthera pardus orientalis), espécie ameaçada de extinção, foi flagrado na reserva natural Terra dos Leopardos, no leste da Rússia, uma reserva nacional criado pelo Kremlin para salvar essa espécie, segundo o The Siberian Times.

O excelente poder de camuflagem que a pelagem de um dos grandes felinos mais raros do mundo lhe proporciona dá provas do porque há esperanças de sobrevivência para a espécie.

Uma fotografia mostra uma área de floresta com árvores repletas de galhos e folhas à misturadas às últimas folhas marrons outonais.

Foto: Terra dos Leopardos
Foto: Terra dos Leopardos

O leopardo se mistura perfeitamente à paisagem camuflando-se entre os troncos das árvores, criando uma imagem intrigante em que é quase impossível identifica-lo.

E existem apenas 120 leopardos Amur, também conhecidos como siberianos, vivendo em estado selvagem em seu habitat natural no leste da Rússia.

Após a última contagem, foram registrados apenas 86 animais adultos e 21 adolescentes vivendo na natureza.

Foto: Terra dos Leopardos
Foto: Terra dos Leopardos

Existem outros leopardos de Amur em zoológicos pelo mundo, mas décadas de caça na era soviética levaram a espécie à extinção virtual como animal selvagem.

Há um século, esse grande gato vagava em abundância pela península coreana, várias províncias da China e regiões do leste da Rússia.

Hoje eles estão praticamente restritos à região russa de Primorsky.

O parque nacional também protege tigres de Amur em extinção, o maior felino do mundo, e há populações de ursos pardos e negros.