Mundo

Homem quase perde pênis após esposa colocar cinto de castidade

Homem quase perde pênis após esposa colocar cinto de castidade

Um cidadão ucraniano não identificado foi parar no hospital por conta de um cinto de castidade colocado em sua região genital. Segundo a imprensa local, o cinto não era nem um pouco convencional, sendo, na verdade, uma rosca metálica improvisada que estava estrangulando o pênis da vítima e a medida foi uma solução encontrada por sua mulher para evitar traições. A descoberta do acessório ocorreu logo após o homem de 40 anos acordar — já relatando que estava sentindo muita dor na região peniana.

O homem não encontrou alternativa além de chamar, de imediato, uma ambulância, e teve que ser levado às pressas ao hospital de Zaporizhia, no sul da Ucrânia, correndo risco de perder definitivamente seu órgão reprodutor. “Nós recebemos um chamado de doutores que pediram para remover a porca de parafuso”, disse Oleksander Brienko, da equipe médica de especialistas. “Nós usamos um equipamento especial para realizar o trabalho. O homem estava deitado na mesa de operação cirúrgica sob anestesia enquanto nós cortávamos o objeto fora”.

Cinto de castidade

O evento mobilizou boa parte do time médico hospitalar para salvar a vida do homem, que corria sérios riscos após a ação de sua mulher, que havia colocado a peça enquanto seu marido estava dormindo. O procedimento levou considerável tempo para ser realizado, já que era uma situação clínica delicada que envolvia corte de metal e, consequentemente, a emissão de faíscas, sendo necessário dosar as altas temperaturas com água constantemente.

“Temos bastante situações desse tipo com anéis, algemas e outros objetos que as pessoas colocam no corpo. Nesse caso, salvamos o pênis do homem, que poderá ser pai no futuro”, disse Eduard Nekhoroshev, um dos especialistas na remoção da peça metálica, em entrevista ao jornal Metro. Atualmente, o paciente continua sendo tratado no hospital.

Ao fim do caso, a motivação para a colocação do torturante cinto de castidade foi uma crença, por parte da mulher, de que o homem estava mantendo relações extraconjugais. Segundo imprensa local, após a recuperação completa da vítima, o divórcio entre o casal será solicitado pela parte agredida.