Mundo

Falha provoca apagões em quatro países da América Central

Falha provoca apagões em quatro países da América Central

Honduras e Nicarágua estão totalmente sem energia após erro em serviço de transmissão. Em El Salvador e Guatemala, blecautes são parciais

Da EFE

Uma falha no sistema de transmissão de energia entre Nicarágua, Honduras, El Salvador e Guatemala provocou apagões em áreas dos quatro países, sem que ainda haja previsão para que o serviço seja restabelecido.

Depois de duas horas de blecaute total, Nicarágua e Honduras começam a restabelecer o abastecimento de energia para a população. No entanto, cidadãos dos dois países usaram as redes sociais para reclamar dos preços cobrados e do serviço prestado nos dois países.

Em El Salvador e na Guatemala, os apagões foram parciais.

O ministro de Energia de Honduras, Roberto Ordóñez, afirmou que a falha teria afetado o sistema de transmissão com a Nicarágua, deixando os hondurenhos e os nicaraguenses totalmente sem energia. Segundo ele, técnicos dos países estão trabalhando em conjunto para resolver o problema e restabelecer o fornecimento de eletricidade na região.

"A falha que ocorreu na Nicarágua provocou um apagão regional porque todos os países da América Central são unidos pela Linha de Transmissão do Sistema de Interconexão Elétrica para a América Central (Siepac). Os países afetados são Honduras, Nicarágua, El Salvador e Guatemala", escreveu a Empresa Nacional de Energia Elétrica de Honduras no Twitter.

Já o presidente da Empresa Nacional de Transmissão Elétrica da Nicarágua (Enatrel), Salvador Mansell, confirmou que o apagão ocorreu por uma falha no sistema de interconexão regional. No entanto, disse que o problema teve origem em Honduras.

O blecaute começou por volta do meio-dia nos dois países, hora em que o consumo de energia é alto devido ao forte calor que atinge a região nos últimos dias. Um agravante é a falta de chuvas que afeta várias áreas, o que também atrapalha a produção de energia.

A primeira linha de transmissão que parou de funcionar em Honduras foi a de Pavana. Depois, o problema se alastrou para o restante do sistema de abastecimento de energia. Nicaraguenses relataram um padrão similar no país.

Com a seca, Honduras tem contratado empresas privadas para ajudar na produção de energia. Algumas das usinas funcionam com derivados de petróleo. A principal usina hidrelétrica do país tem capacidade de gerar 300 megawatts, mas, devido a falta de volume de água, nem sempre as quatro turbinas são acionadas.