Mundo

EUA têm ato em frente à Casa Branca contra morte de Floyd

EUA têm ato em frente à Casa Branca contra morte de Floyd

Manifestantes se reuniram em frente à Casa Branca, em Washington, capital dos Estados Unidos, na noite deste sábado (30), para protestar contra a morte de George Floyd, um homem negro morto asfixiado — sem apresentar resistência — por um policial branco na última segunda-feira (25).

Divididos por uma cerca e diante do batalhão de policiais que trabalhavam no local, os manifestantes gritaram por justiça e levantaram placas com frases como "Vidas negras importam!", "Espalhe amor" e "Descanse em paz, George Floyd".

A manifestação soma-se a uma série de protestos que se estenderam por todo o sábado pelo país. Em Minnesota, as autoridades anunciaram hoje que toda a Guarda Nacional (força militar da reserva) do estado foi, pela primeira vez na história, acionada para lidar com o caso.

Mais cedo, o presidente dos EUA, Donald Trump, criticou os atos de sexta-feira (29) em frente à Casa Branca. Trump disse, por meio de rede social, que os manifestantes que estavam ali eram "grupos organizados que não têm nada a ver com George Floyd".

Embora neste sábado as marchas tenham sido pacíficas, ao longo da semana houve protestos marcados por mais brutalidade das polícias estadunidenses, confrontos entre manifestantes e policiais, saques e incêndios, como em uma delegacia em Minneapolis, cidade onde Floyd foi morto, na noite de quinta-feira (28).

A sexta-feira (29) foi marcada por protestos e marchas de milhares de pessoas em cidades como Nova York, Washington e Atlanta — houve registros de casos de violência em todos eles.

Derek Chauvin, policial que asfixiou George Floyd até sua morte, foi preso na sexta-feira (29). No mesmo dia, Kellie Chauvin, esposa de Derek, anunciou o pedido de divórcio.

Ainda na sexta, um jovem de 19 anos morreu após ser baleado durante manifestações em Detroit, em Michigan. Em comunicado, a polícia local afirmou que a vítima foi atingida por tiros disparados contra a multidão que ali protestava.

Confira os protestos diante da Casa Branca neste sábado