Mundo

Durante discurso do 4 de Julho, Trump critica atos contra estátuas

Durante discurso do 4 de Julho, Trump critica atos contra estátuas

Durante a comemoração do 4 de julho nos Estados Unidos, Dia da Independência, o presidente do país, Donald Trump, fez um discurso críticos àqueles que derrubam estátuas de personalidades consideradas racistas durante protestos contra a desigualdade racial.

Trump classificou os atos contra estátuas como extremismo de esquerda. Ele considera que os manifestantes estão tentando apagar a história. Seu discurso foi realizado no Monte Rushmore, famoso monumento com os rostos de quatro ex-líderes esculpidos em uma montanha.

Na ocasião, ele citou o Monte Rushmore e disse que será uma homenagem eterna aos antepassados e à liberdade. "Este monumento nunca será destruído. Esses heróis nunca serão desfigurados", disse sob aplausos da multidão.

Covid-19 e falta de medidas

A celebração ocorreu em um monento em que os EUA bateram recorde de novos casos de infecção pelo novo coronavírusultrapassando as 50 mil notificações em 24 horas, pela primeira vez.

O local reuniu aproximadamente 7 mil pessoas. A maioria não utilizou máscaras e o distanciamento social não foi respeitado.

O país registra p  cancelando shows de fogos de artifício tradicionais no fim de semana do Dia de Independência do país.  "Ainda não saímos desta crise. Estamos ainda na primeira onda da crise. Ela requer um nível de responsabilidade pessoal", disse o governador da Califórnia, Gavin Newson.   No Texas, que apresenta aceleração de casos, o governador Greg Abbott ordenou o uso obrigatório de máscara ara 2.793.022 casos de covid-19 e 129.405 mortes. Novos surtos tê sido regisyrados em vários estados dos EUA.