Mundo

Coalizão conservadora vence as eleições na Austrália

Coalizão conservadora vence as eleições na Austrália

Primeiro-ministro Scott Morrison, venceu o pleito deste sábado contrariando pesquisas. Líder da oposição já reconheceu a derrota

Coalizão conservadora Liberal-Nacional vence as eleições na Austrália

EFE

A coalizão conservadora Liberal-Nacional, liderada pelo primeiro-ministro Scott Morrison, venceu as (18) na , segundo as projeções da apuração dos votos.

Líder da oposição, Bill Shorten, já reconheceu a derrota.

As projeções da Comissão Eleitoral Australiana indicam que a coalizão conseguiu 72 cadeiras, contra as 67 que teria obtido o Partido Trabalhista, que era favorito nas pesquisas.

O vencedor precisa conseguir 76 cadeiras, de um total de 151 na Câmara dos Deputados, para obter maioria absoluta e poder formar governo.

Ao longo da jornada, o ânimo dos trabalhistas foi minguando, ao passar do otimismo que lhes davam as pesquisas até o pessimismo à medida que eram divulgadas as projeções eleitorais nos diferentes estados.

"Neste momento, é muito difícil ver algo diferente que a coalizão permanecendo no governo, mas não sabemos se será um governo de maioria ou minoria", opinou o jornalista e comentarista da emissora "ABC", Anthony Green.

Cerca de 16 milhões de australianos estavam convocados a eleger os 151 deputados da Câmara entre 1.056 candidatos e 40 dos 70 senadores, que servem durante um período de seis anos, entre 458 candidatos.

A Comissão Eleitoral Australiana estabeleceu 90 centros de votação no exterior, assim como outros 500 dentro do país para receber nos dias anteriores os votos de mais de quatro milhões de australianos que não puderam ir às urnas hoje. EFE