Mundo

Chinês substitui brasileiro na ONU para comandar órgão de agricultura

Chinês substitui brasileiro na ONU para comandar órgão de agricultura

Qu Dongyu, que derrotou os candidatos da França e da Geórgia ao obter 108 votos entre os 191 países participantes, entra no lugar de José Graziano

onu

Da EFE

O vice-ministro de Agricultura da China, Qu Dongyu, venceu neste domingo (23) as eleições para dirigir a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ONU) pelos próximos quatro anos.

O chinês venceu os candidatos da França e da Geórgia ao obter no primeiro turno 108 votos entre os 191 países participantes.

Qu, que substitui o brasileiro José Graziano da Silva no cargo, deve assumir como diretor-geral em 1 de agosto.

A candidata francesa e da União Europeia Catherine Geslain-Lanéelle ficou longe da maioria após receber 71 votos, enquanto o ex-ministro georgiano de Agricultura Davit Kirvalidze obteve apenas 12.

"Quero agradecer à minha pátria depois destes 40 anos de reformas bem-sucedidas e política aberta", disse o representante chinês em suas primeiras palavras após ganhar a eleição, na qual só houve uma abstenção.

Durante a campanha, Qu propôs se concentrar na erradicação da fome nas regiões pobres, modernizar a agricultura nas zonas tropicais e secas, promover a digitalização e inovar os modelos de cooperação.

Com a eleição de Qu, Pequim reforça assim sua posição no sistema das Nações Unidas em um momento de disputa comercial com os Estados Unidos e com projetos como o da Nova Rota da Seda, que inclui grandes investimentos em terceiros países.