Mundo

Bilionário faz discurso em formatura e quita dívidas de alunos nos EUA

Bilionário faz discurso em formatura e quita dívidas de alunos nos EUA

Durante formatura em uma universidade de Atlanta, o investidor Robert F. Smith se comprometeu a quitar todas as dívidas estudantis da turma

Bilionário faz discurso em formatura e quita dívidas de alunos nos EUA

Fábio Fleury, do R7

Os 396 alunos da universidade Morehouse, de Atlanta, nos EUA, tiveram uma surpresa inesquecível durante sua formatura, no último domingo (19), quando o bilionário norte-americano Robert F. Smith anunciou, durante seu discurso como paraninfo da turma, que irá pagar as dívidas estudantis de todos eles.

Smith, que fundou um dos principais fundos de investimento dos EUA e é dono de uma fortuna avaliada em US$ 5 bilhões (cerca de R$ 20,5 bilhões), disse aos formandos que formará um fundo para quitar os empréstimos estudantis de todos, o que inclui as anuidades e as despesas com os alojamentos.

Segundo o Washington Post, o custo ficaria em torno de US$ 48 mil (cerca de R$ 196 mil) por aluno. Assim, para pagar as dívidas de todos, o bilionário deve desembolsar um valor que chega a US$ 10 milhões (cerca de R$ 41 milhões).

"Minha família vai criar um fundo para eliminar suas dívidas estudantis", disse Smith no fim do discurso. Imediatamente, os estudantes começaram a gritar e se abraçar em comemoração. Alguns puxaram um coro de "MVP!" (Most Valuable Player, "jogador mais valioso" em inglês, prêmio que as ligas norte-americanas dão para o melhor jogador da temporada).

Começar em

"Essa é a minha turma. Sei que eles vão passar isso adiante e ajudar outros. Quero que eles olhem para os outros alunos, seus irmãos de Morehouse, e pensem em como fazer para que todas as turmas tenham a mesma oportunidade no futuro, todos temos que cuidar da nossa comunidade", disse o bilionário em seu discurso.

Fundada em 1867, Morehouse é uma universidade historicamente dedicada a alunos homens, negros e de baixa renda. Foi nela, por exemplo, que o principal líder da luta pelos direitos civis no país, Martin Luther King, se formou em sociologia em 1948.

Por coincidência, Robert F. Smith foi quem adquiriu a casa onde Luther King nasceu e a doou para o governo norte-americano criar um memorial.