Mundo

Autora de acusação falsa contra Universal se diz enganada por TV

Autora de acusação falsa contra Universal se diz enganada por TV

Mãe biológica que alegou ter os filhos levados de forma ilegal pela igreja agora confessa que foi influenciada por jornalista de televisão portuguesa

Mulher que fez acusação falsa contra Universal diz que foi enganada por TV portuguesa

Do R7

A mãe biológica que acusou falsamente a Universal, em 2017, de ter feito a adoção ilegal dos filhos dela por pastores da igreja declarou que foi enganada por jornalista da TVI, televisão portuguesa onde a matéria foi exibida na ocasião. Em entrevista ao jornal Correio da Manhã, Fátima se disse arrependida e afirmou nunca ter questionado a adoção até ser abordada pela repórter Alexandra Borges.

Segundo ela, a jornalista pediu para Fátima "colaborar incondicionalmente com o trabalho dela (...), afirmando, seja no programa de TV, seja em qualquer processo judicial, que nunca tinha dado autorização para seus filhos serem adotados.

Em troca, Fátima tinha a promessa de um contato com seus filhos. Além disso, ela relata ter assinado papeis em branco e, mais tarde, descobriu que havia requerimentos abertos em nome dela.

Procurada pelo Correio da Manhã, a jornalista não quis comentar o caso.

A TVI exibiu em 2014 uma série de reportagens relacionando a Universal ao tráfico de crianças em Portugal na década de 1990. O  após investigação comprovar que eram falsas as denúncias. Uma perícia atestou que as duas mães biológicas assinaram mesmo documentos que viabilizaram a adoção dos filhos.